quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Coincidências


Por Antónia Farinha
[Técnica de Turismo - Loulé]

Há três anos atrás fui requisitada para prestar serviço no Posto de Turismo de Quarteira. Dirigiram-se a mim dois casais ingleses em busca de sugestões de locais interessantes e típicos para visitar no Algarve. Sugeri que visitassem Loulé pelo seu artesanato, pelo tipicismo, pelo seu castelo, enfim por tudo o que achei interessante e ofereci-lhes ainda uma brochura da cidade.

No dia seguinte estava eu já de volta ao Posto de Turismo de Loulé, quando me entram pelo Posto adentro os dois casais, que fiéis á minha sugestão, visitavam Loulé. Logo me reconheceram e em tom de brincadeira disseram: “Ah!!!, por isso nos mandou para Loulé… mas já agora diga-nos um local piscatório que possamos também visitar.” Sugeri-lhes Olhão e ofereci um desdobrável da cidade.

Por ironia do destino, nessa mesma noite e por volta das 21h30 a minha coordenadora telefonou-me, perguntando-me se no dia seguinte poderia assegurar o serviço no Posto de Turismo de Olhão, ao que eu respondi afirmativamente.

No outro dia, já em Olhão, eis que surgem novamente os mesmos dois casais que, sempre fiéis ás minhas sugestões, procuravam de novo os nossos serviços informativos. Olharam para mim muito espantados. Gerou-se ali um momento de silêncio e incrédulos perguntaram-me: “Você é gémea da colega de Loulé?”

Respondi-lhes: “Não…eu sou a funcionária de Loulé, que vos atendeu no Posto de Turismo de Quarteira, mas que está de serviço aqui, apenas hoje…”

Seguiram-se sonoras gargalhadas e mais uma pergunta: “Você é sempre a mesma em todo o Algarve? Já agora gostaríamos de visitar Lagos e Sagres. Poderá dar-nos informações ou quando lá chegarmos também vai lá estar para nos receber?”

Claro que esta situação não se repetiu nas outras localidades, mas foi interessante e permitiu-me perceber que todas as informações que damos nos Postos de Turismo são importantes e seguidas à risca pelos turistas, que confiam nas nossas sugestões e valorizam o nosso serviço.


Barcos de pesca - Algarve
Créditos: Antonio Sacchetti

Sem comentários:

Enviar um comentário