segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Algarve nos guias turísticos

Ainda na primeira metade do século XX, especialmente nas décadas de 30 e 40, vulgarizam-se os guias turísticos sobre o Algarve em português e também em língua inglesa. Trazemos às Memórias do Turismo do Algarve um desses guias da autoria de A. H. Stuart, com ilustrações de Maria Keil do Amaral e editado pelo SNI – Secretariado Nacional de Informação, Cultura Popular e Turismo.
Nele se explicava como chegar ao Algarve, destacando a utilização do comboio Rápido que ligava Lisboa à região algarvia duas vezes por semana. Até à Praia da Rocha era contar com aproximadamente sete horas de viagem.


A toponímia dos lugares era assunto para todo um capítulo, abordando a origem árabe da mesma. De resto, a publicação descrevia os vários percursos para as excursões sugeridas aos turistas, assinalando como principais centros turísticos Monte Gordo, Albufeira e Praia da Rocha, mas também Faro, Lagos e Quarteira. E o que tinham eles para oferecer? O sol, a praia, as excursões e o “dolce farniente”, explicava o guia.

História curiosa, também incluída nesta publicação, é a que se refere à boa saúde de que gozava a população algarvia. Para exemplo, o autor escrevia sobre um idoso de Faro ainda ativo aos 114 anos que, segundo dizia, devia a sua longevidade ao muito leite de cabra que teria tomado em criança e às orações que a sua ama costumava rezar quando o alimentava.



sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O Algarve no tempo do “Paraíso dos Cavalos”



Conhece a música “Paraíso dos Cavalos” da banda Barclay James Harvest?
Pois saiba que o Algarve foi a região inspiradora desta balada.
Em 1980, após uma tournée europeia, o músico John Lees veio para a Quinta do Lago, Almancil, com a sua família, passar umas férias equestres de duas semanas. Acabou por ficar na região durante vários meses. Viria depois a compor a música “Paraíso dos Cavalos”, nome do centro hípico que então frequentou.
Nestas “Memórias do turismo do Algarve”, deixamos aqui a letra e a música da canção, integrada no Álbum “Ring of Changes”

E agradecemos à Ana Margarida Rodrigues que foi quem nos levou até esta história.




Met an old friend the other day
Recognised from a different age
Like a ghost in a photograph
Distant memories of the past
There was Nico and Limpopo
Ipaminandas and young Nero
All the old friends we've known so well
With all the stories they'll never tell

All it took was a photograph
To bring the memories chasing back
Of summer sunshine and cool green wine
And all the good times we'd left behind
We'd take the road down to Almansil
If I had known then we'd be there still
We left our hearts in the soft sea spray
With every Quinta Do Lago day

The wind in your hair
The sun in your face
The feeling of the power
The beauty and grace
Paraiso dos Cavalos
Paraiso dos Cavalos

Through our minds move the souls
Of our bygone years
As we ride through their ancient tears
To a place to a time where
We'd all be saved
To gallop on in the breaking waves

At Paraiso dos Cavalos
Paraiso dos Cavalos

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

“Algarve, jardim de trinta léguas”

Anúncio publicado na Revista Turismo, nº2-3, 1963


“Algarve, trinta léguas de jardim encantado” era, na década de 1960 o slogan utilizado nos folhetos da CP que publicitavam os serviços dos Caminhos de Ferro para visitar o Algarve.

O comboio chegou à região em 21 de fevereiro de 1899 com a inauguração da linha do Algarve. Em 1908, no período do verão, foi criada uma ligação semanal entre Lisboa e Faro.


Nos anos 1930 a CP criou os expressos populares com o intuito de “proporcionar a todos os portugueses o conhecimento da sua pátria”, conforme se pode ler sobre os mesmos num artigo da Gazeta dos Caminhos de Ferro publicado em 1952, que refere a importância da iniciativa para o desenvolvimento do gosto pelas viagens e do turismo. Nesse artigo lê-se ainda sobre os “comboios especiais” que, no inverno, levavam os portugueses ao “doce país do Sul, que é o Algarve, para admirar ali a neve branca e perfumada das amendoeiras em flor”.


Gazeta dos Caminhos de Ferro, nº1553, 1952 - Imagem retirada
da Hemeroteca Digital



quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Algarve em cartaz



Hoje dirigimos o nosso olhar para as brancas açoteias e para as amendoeiras em flor que compõem este bonito cartaz promocional do Algarve dos anos 1960-1970.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Conservas e turismo


Imagem cedida pelo Museu de Portimão


Quando a indústria do turismo dava os primeiros passos, outra indústria, a das conservas de peixe, florescia no Algarve. A relação entre estes dois setores fazia-se a dois níveis. Por um lado os industriais conserveiros, gente abastada, construíam habitações, investiam e adquiriam terrenos em locais turísticos como a Praia da Rocha, antevendo a sua valorização.
Por outro lado, a fama das conservas de peixe algarvias contribuía para a divulgação internacional da região naqueles que viriam a ser os seus principais mercados emissores de turistas.



Anúncios retirados da Revista Turismo, n.º 45, 1942



A propósito desta relação propagandística, a Revista Turismo, numa edição de 1942 especialmente dedicada ao Algarve, publicava a opinião de alguns industriais conserveiros de Portimão sobre o turismo. Um deles era António Feu, diretor da Feu Hermanos e dono da marca de conservas de sardinha “La Rose”, que afirmava ter grandes esperanças no desenvolvimento turístico do Algarve.
Passados quase 70 anos a sua fábrica transformou-se num dos mais premiados museus portugueses proporcionando aos turistas da região interessantes visitas.



Imagem cedida pelo Museu de Portimão

Imagem cedida pelo Museu de Portimão


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

“Foi um dos primeiros pilares do turismo algarvio…” conta a Carla.




E se lhe dissermos que passar uma noite no Hotel do Garbe em 1963 podia custar entre 137$00 e 336$00? Isto no verão. Porque no inverno o preço altera-se. Veja tudo na tabela que publicamos em baixo e que nos foi remetida pela Carla Sequeira juntamente com o texto em que nos conta história desta unidade hoteleira.
Clique na imagem para ampliar




“O Hotel Garbe foi um dos primeiros pilares do Turismo Algarvio.

Foi projectado pelo arquitecto Jorge Chaves em 1960, construído em 1962 com 50 quartos e inaugurado em Janeiro de 1963.

Iniciou a sua actividade com os donos Francisco José Matias de Oliveira Santos e sua esposa Maria Margarida Oliveira Santos.

Os clientes pertenciam a um nível social mais elevado e eram principalmente ingleses e portugueses. Foram aliás os ingleses que ao descobrirem o Algarve o projectaram como destino turístico, numa época em que agências britânicas como a Travel Club desempenhavam um papel central na operação turística.

A família Oliveira Santos manteve o hotel até 1988. Foi então vendido à actual gerência.

Recentemente, no dia 1 de Julho 2010, o Hotel Garbe, hoje com 185 quartos, passou a chamar-se Holiday Inn Algarve – Armação de Pêra graças a um contrato de franchising com validade de 20 anos.”


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

"Penina" - a música algarvia dos Beatles

Em dezembro de 1968, o músico Paul McCartney passava férias no Algarve quando numa noite de convívio, no bar do Hotel Penina, se juntou à banda que ali tocava, os Jotta Herre, e com a espontaneidade que o caracterizava compôs uma música que intitulou “Penina” e que acabou por oferecer aos músicos da banda portuguesa.
Os Jotta Herre gravaram o disco “Penina”, lançado em 1969. A mesma música viria a ser gravada posteriormente por Carlos Mendes, existindo ainda uma versão dos próprios Beatles em disco coletânea de músicas oferecidas por Lennon e McCartney.


A história é contada por Luís Pinheiro de Almeida e Teresa Lage no livro “Beatles em Portugal” (2002) mas também a recuperámos de várias reportagens e artigos dedicados ao assunto, em 1969, pela revista “Sol do Algarve” de onde retirámos as imagens que hoje publicamos.


Certo é que esta é uma das histórias que terá contribuído para promover o Algarve como destino de férias, sobretudo no Reino Unido, o seu principal mercado emissor de turistas estrangeiros.



No lançamento do disco "Penina", os membros do grupo Jotta Herre com Thilo Krasman, responsável pelos arranjos e direção de orquestra.


Paul McCartney de férias na Praia da Luz em dezembro 1968

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Imagem turística

Um dos propósitos da iniciativa "Memórias do Turismo do Algarve" também é mostrar a imagem turística da região ao longo dos tempos. Aqui ficam algumas brochuras promocionais utilizadas pelo Turismo do Algarve, nos anos 1970, quando ainda se chamava Comissão Regional de Turismo do Algarve.










quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Turismo representado em concurso de montras

"Algarve província bela

Pró turismo és um amor,

Tu serás sempre uma tela

Deste país sonhador"


Quadras populares, artesanato, folclore, chaminés e flores de amendoeira serviram de inspiração para o II Concurso de Montras de Faro, realizado em 1971. O evento foi patrocinado pela Comissão Regional de Turismo do Algarve e podemos ver através destas fotografias de algumas lojas participantes como foi representado o turismo da região, tema escolhido para o concurso.

Qual a vossa preferida?


Sayonara



Sayonara (1ºPrémio)



Montreal



Capela


Pigalle


Graciete

terça-feira, 18 de outubro de 2011

São Brás de Alportel



Em 1940, um número da Revista Turismo especialmente dedicado ao Algarve apresentava São Brás de Alportel como “ uma vila branca situada em pleno coração da serra”.

António Santos, autor do artigo, escrevia então que “ O seu grande cartaz de turismo é a paisagem de sonho que a rodeia, onde avultam cordilheiras cercadas por neblinas, desfiladeiros e vales profundos, castelos de nuvens e campos infindáveis onde florescem amendoeiras…”.

Era neste cenário encantado que se anunciava para breve a abertura da Pousada de São Brás de Alportel da qual se publicava o desenho mas cuja inauguração só viria a acontecer em 1944.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Hotel Toca do Coelho, hoje Dom José Beach Hotel

João Soares, diretor-geral do Dom José Beach Hotel em Quarteira, junta-se hoje à iniciativa Memórias do Turismo do Algarve partilhando connosco várias fotografias que nos mostram a época em que se deu o início de atividade daquela unidade hoteleira quando ainda se chamava Toca do Coelho.



1960-1961, início da tasca Toca do Coelho que daria origem ao hotel


1964 - inauguração do Hotel Toca do Coelho


1966 - Receção do Hotel Toca do Coelho


1968 - Na praia, frente ao que é hoje o Dom José Beach Hotel


1968 - Hotel Toca do Coelho, hoje Dom José Beach Hotel


João Soares (pai), dono do hotel, promovendo o Algarve


1964 - Praia de Quarteira


Nos anos 1960, a praia de Quarteira, frente ao Hotel Toca do Coelho - Dom José Beach Hotel

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Banhos de sol

Turismo e saúde estão intimamente associados no que à história do turismo diz respeito. Também no que concerne ao Algarve, muitas das referências a esta região nos guias turísticos da primeira metade do século XX remetem para os benefícios do seu clima único bem como dos banhos de mar e de sol que a mesma proporcionava.
A esse propósito, encontramos num guia de 1951 dedicado à Praia da Rocha, então uma das principais estâncias balneares da região, um curioso artigo com recomendações para os banhistas.

E como o tempo ainda vai quente, aproveite para ir à praia mas não se esqueça de consultar os tempos de duração sugeridos para os banhos de sol. Primeiro os pés; depois….






quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Algarve, destino das estrelas

Ingrid Bergman dá um autógrafo em Silves



“Algarve, o segredo mais famoso da Europa” desde cedo se tornou destino turístico de famosos. Grandes estrelas do mundo da música, do cinema, do desporto e da política, procuram ainda hoje a região para as suas férias e até para viver. O eco da sua presença no Algarve dado pelos meios de comunicação social nos seus respetivos países mas também em Portugal desempenha um papel central na promoção turística.
A partir dos anos de 1960, temos registo da presença no Algarve de nomes como Cliff Richard, Tom Jones, Paul McCartney ou Ingrid Bergman. Ao longo das últimas cinco décadas muitos são os nomes dos que contribuíram para que os holofotes da fama tenham transformado o Algarve no tal segredo mais famoso da Europa: Bonnie Tylor, Ayrton Senna, Carolina do Mónaco, Günter Grass, Björn Borg, Vaclav Havel… entre muitos outros.



Cliff Richard em Albufeira - reportagem da revista "Algarve Ilustrado" (1969)

Paul Mc Cartney com amigos na Praia da Luz em 1968 - publicada na revista Sol do Algarve


Bonnie Tyler no Algarve com uma amiga

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Algarve: uma algarvia e uma turista

Num folheto desdobrável que promovia o Algarve turístico, nos anos 1960, são mostradas fotografias das praias, das amendoeiras em flor, do folclore, da pesca, dos monumentos… e um pequeno mapa. Em rodapé, destaca-se a expressão: “Algarve: praias de sol – jardim de Portugal".
A nós chama-nos particularmente a atenção, a escolha que o designer do folheto fez para a capa e contracapa do mesmo: de um lado uma camponesa algarvia, do outro uma turista ao sol.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

1º Congresso Hoteleiro

Em 1918 foi inaugurado, pelo Presidente da República Sidónio Pais, o Grande Hotel de Faro, referido como o primeiro hotel da região por Paulo Pina, na sua “Cronologia do Turismo Português” (1988).

Imagem obtida em "A Defesa de Faro"


No entanto, já no ano anterior, em 1917, se tinha realizado em Lisboa o I Congresso Hoteleiro, promovido pelo Conselho de Turismo, em que se discutiram questões relacionadas com a indústria hoteleira, a formação profissional no setor e a propaganda turística.

Sidónio Pais acena à multidão da varanda do Grande Hotel de Faro - imagem publicada no nº 627 da "Ilustração Portuguesa" de 25 de fevereiro de 1918


No relatório do congresso que contém as intervenções dos seus participantes, consultando a lista de congressistas, podemos verificar que do Algarve esteve representada a Câmara Municipal de Silves, através dos seus vogais José Álvaro Marques, Salvador de Sousa Fava, Manuel Cabrita Matias, Joaquim Verguinha e do secretário da junta de paróquia Álvaro Rodrigues Pinguinha.

Na lista de “Hotéis de Província” estão assinaladas as presenças no encontro dos estabelecimentos “Central” e “Seixoso” das Caldas de Monchique, respetivamente representados por Bentes Castel-Branco e A. Magro, e ainda “Central”, de Silves através da sua proprietária Catarina Evaristo e “Macário”, de Macário da Encarnação, também de Silves.