segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Algarve, a terra dos camaleões. Quer ver?

Nunca é demais lembrar como é rico o património natural do Algarve, como isso representa um excelente atrativo da região e, consequentemente, como é indispensável estarmos atentos à sua proteção. Com esse propósito destacamos hoje o facto do Algarve ser a única região do nosso país e uma das poucas na Europa onde ocorre o camaleão comum (Chamaeleo Chamaeleon), um réptil simpático e algo místico.

Fotografia cedida por António Coelho

O camaleão comum pode ser avistado numa faixa litoral do Algarve que vai desde Armação de Pera a Vila Real de Santo António, sendo que a Mata de Monte Gordo é o local onde se encontra a população mais numerosa desta espécie constituindo-se como habitat prioritário para a sua conservação.

Este animal prefere os locais com dunas, arbustos, matas de pinheiros e eucaliptos, campos de cultivo, hortas e até jardins. Com o seu corpo achatado, cauda preênsil, grandes olhos que rodam a 180º e de forma independente um do outro, o camaleão distingue-se ainda pela sua capacidade de mudar de cor. Trata-se de um fenómeno relacionado com o local em que se encontra, a temperatura ambiente ou a sua necessidade de comunicação.

Fotografia cedida por António Coelho

Este réptil não é venenoso nem causa qualquer mal. Antes pelo contrário já que se alimenta de insetos, esses sim prejudiciais.

O camaleão é essencialmente diurno e podemos vê-lo sobretudo no verão, altura do ano em que ocorre o seu acasalamento. Para além das aves, das serpentes e dos gatos, o homem será possivelmente o seu principal predador. Facto de que se deveria tomar consciência evitando danos decorrentes da atividade humana, nomeadamente das capturas indevidas.

Fotografia cedida pela Quinta do Lago

Quer resida no Algarve ou aqui se encontre em férias, lembre-se que o camaleão é uma espécie protegida. O nosso conselho é de que desfrute da natureza e ao deparar-se com um camaleão, observe-o e leve-o consigo apenas nas suas fotografias e na sua memória.

Pode ficar a saber mais sobre os camaleões do Algarve: aqui e aqui

5 comentários:

  1. E tantos que apareciam no quintal do meu pai! Belo bichinho :)

    ResponderEliminar
  2. Quando era pequeno levei um para casa, adorei aquele bicho achava-o fascimente nao compreendi porque meus pais me obrigaram a devolve-lo de volta á natureza e fiquei triste... sem dúvida que foi o mais correcto a fazer agora compreendo, só em memorias e fotos mais nada... deixem os animais em seus lugares de origem eles sabem muito bem se safar sozinhos nós é que estragamos tudo ao alterar o rumo natural das coisas.
    C. Luis

    ResponderEliminar
  3. Esses camaleos tambem existem em sesimbra. E esta especie para quem nao sabe, foram introduzidos pelo ser humano na europa. pois eles sao nativos de paises como arabia saudita, egipto, israel, marrocos etc

    ResponderEliminar
  4. Gente u moro em Lagos.Meu amigo apanhou um e pôs numa gaiola.
    Ele me disse que se tiver mais de um camaleao ele garreia com o outro e pode chegar a matar é verdade isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pedro,

      Os camaleões não são animais de cativeiro. O melhor mesmo é sugerir ao seu amigo que o liberte.
      Aceda a mais informação sobre essa espécie: http://www.acordocamaleao.com/imagens/camaleaop.pdf

      Eliminar