quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Reinventando a empreita…



A empreita é um tipo de artesanato típico do Barrocal algarvio.

Tradicionalmente era feita pelas mulheres, com palma apanhada no mato, em autênticas “empreitadas” (daí a designação de empreita). De facto, as mulheres juntavam-se e faziam serões a produzir um entrançado que, depois de unido com uma agulha de cobre, dava origem a objetos diversos de uso doméstico, como vassouras, capachos, fruteiras, sacos e até berços para os bebés!



Para produzir as peças são necessárias várias fases importantes. A palma é apanhada e colocada a secar ao sol. Seguidamente é rachada (que significa separar cada fina folha). Depois é demolhada e colocada junto ao enxofre de forma a ficar mais clara. Nesta fase pode ser necessário tingir alguma palma para enfeitar as peças que serão produzidas. Segue-se a execução de um entrançado, que será depois unido com a baracinha (espécie de fio que servirá para coser as tiras de empreita).



Atualmente esta é uma atividade que se está a perder… Mas a Junta de Freguesia de Boliqueime e a artesã Irene Joaquim decidiram reinventar esta tradição dando usos especiais e artísticos à empreita. No Verão de 2011 realizaram um desfile de moda em empreita que deliciou os algarvios e os turistas.
De momento estão já a ser produzidas pela Irene novas peças que esperamos poder ver num novo desfile!






Nota: Imagens do desfile cedidas pela Junta de Freguesia de Boliqueime

Sem comentários:

Enviar um comentário