quinta-feira, 10 de maio de 2012

Algarve Natural – Percurso Pedestre da Ilha da Culatra

Rumando a sul encontram-se as inúmeras e apaixonantes belezas naturais do Algarve, que merecem ser descobertas e partilhadas, por isso criámos a rubrica “Algarve Natural”, onde pretendemos aguçar-vos a curiosidade de partir à descoberta deste segredo mais famoso da Europa! 
Estão à espera de quê? Vistam uma roupa e calçado confortável e não se esqueçam do chapéu de sol, do protetor solar e da máquina fotográfica e sigam os nossos conselhos rumo à aventura! 





Conhecer a Ilha da Culatra, a pé! 

Nome: Ilha da Culatra
Concelho: Faro
Acessos: Partindo de Olhão e apanhando o barco no cais. Existe transporte todo o ano para esta ilha.
Tipo de Percurso: Pedestre
Circular: Não
Distância: 5,6 km (ida e volta)
Duração média: 2 h
Tipo de caminho: Passadiço de madeira e areal
Quando visitar: Todo o ano
Homolgado: Não
Sinalizado: Não
Entidades responsáveis: Parque Natural da Ria Formosa, Câmara Municipal de Faro e Ambifaro. Observações: Caminhos públicos. Zona húmida de sapal. Avifauna. Percurso integrado no Parque Natural da Ria Formosa e na Rede Natura 2000 (Sítio Ria Formosa/Castro Marim).


Foto: João Eduardo Pinto

 
Percurso: Depois da viagem pela ria, e chegados à Culatra, entra-se na aldeia onde se localiza o painel informativo deste percurso. 

Seguindo pela rua principal, em direção à praia, chegamos a um passadiço de madeira que conduz o caminhante ao longo do sistema dunar. Aqui existem canais inundáveis pelo mar que permitem a existência de vegetação de sapal.


A vegetação dunar, é bastante interessante devido à sua adaptação às exigentes condições de temperatura, salinidade e fixação ao solo. 

Plantas como o malmequer-das-praias, tomilho-carnudo, perpétua-das–areias, estorno, feno-das-areias e o cardo-marítimo são algumas das espécies de duna que podem observar. Ao chegar à praia, o percurso desenvolve-se para o lado esquerdo. 

Aqui pode-se observar aves aquáticas marinhas, assim como variadas conchas de moluscos trazidos pelo mar. A partir do acesso à praia, e a uma distância de 1,5 km deve-se estar atento à existência de um passadiço sobre a duna que termina junto a uma enseada da ria.

Também aqui se pode aproveitar a oportunidade de descansar e observar as aves da ria como o perna-vermelha, maçarico-real, pilrito-comum, chilreta, corvo-marinho, garça-real, entre muitas outras. O percurso de retorno faz-se pelo mesmo caminho. 

Aproveitem o calorzinho deste fim de semana e rumem sozinhos, ou bem acompanhados, nesta aventura! 

Sem comentários:

Enviar um comentário