sexta-feira, 29 de junho de 2012

Algarve Natural – Percurso Pedestre da Fonte Benémola

E porque não um passeio entre o Barrocal e a Serra algarvia?


Foto: João Eduardo Pinto

Nome: Percurso Pedestre da Fonte Benémola
Concelho: Loulé
Acessos: De Loulé, em direção a Salir, virar no cruzamento da Tôr para Querença na EM 524. Depois de atravessar a ponte sobre a Ribeira da Menalva, seguir na estrada ao longo da ribeira até virar para o lado esquerdo, em caminho de terra.
Tipo de Percurso: Pedestre
Circular: Sim
Distância: 4.4 km
Duração média: 01h30
Tipo de caminho: Caminho de terra
Quando visitar: Todo o ano
Homologado: Não
Sinalizado: Sim
Entidades responsáveis: Câmara Municipal de Loulé
Observações: Galeria ripícola. Nascentes. Percurso integrado na Paisagem Protegida Local da Fonte Benémola e no Sítio Barrocal da Rede Natura 2000.

Percurso:
Início do percurso no “Fica Bem” onde também se pode observar um antigo Forno de Cal, seguindo por um caminho de terra ao longo do vale, que apresenta alguns campos agrícolas e pomares. Nas encostas do vale, a vegetação é a típica do Barrocal, embora na zona final do percurso exista uma zona de solos xistosos dominados por esteva e sobreiro. Ao longo do vale da Ribeira da Fonte Benémola desenvolve-se uma densa e diversificada galeria ripícola composta por espécies como o freixo, a tamargueira, o salgueiro-branco, o loendro, o folhado, ou o choupo-branco. A ribeira é o habitat de algumas espécies importantes do ponto de vista da conservação da natureza como os cágados, a lontra, o guarda-rios, entre muitas outras espécies de vertebrados. Também as zonas adjacentes à ribeira são muito interessantes, pela presença de um invulgar número de espécies da fauna e flora algarvias. A Ribeira da Fonte Benémola, devido à presença de algumas nascentes, mantém um caudal ao longo de todo o ano, mesmo durante o verão, em particular a juzante da Fonte Benémola. O percurso dispõe de uma zona de merendas.

Divirtam-se!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Ainda o Algarve

Todos falam dele. É nome dito e escrito vezes sem conta no mundo editorial da imprensa – assim prova que está sempre in e que é sinónimo de surpresa. Quando se aproxima o verão, é o protagonista dos escaparates ao qual todos querem voltar, para mostrar que ainda há muito para descobrir no destino turístico mais apetecível do país: o Algarve. A revista “Visão” não foge à tendência e no último número destaca algumas das nossas melhores praias. E elas são…




A revista semanal portuguesa faz um apanhado com as praias perfeitas e para todos os gostos situadas em território nacional. Em 36, 14 ficam no Algarve. Confiram-nas e – quem sabe? – encontrem-nas nas vossas férias.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Prémios Turismo de Portugal


Onyria Palmares Golf, Meia Praia – Lagos (foto: direitos reservados)

O Turismo de Portugal acaba de distinguir quatro resorts do Algarve entre os melhores do país. A lista dos premiados transforma-se numa proposta a ter em consideração na escolha das próximas férias…

Estão anunciados pelo Turismo de Portugal «os projetos turísticos que mais contribuíram para o desenvolvimento e prestígio do setor em 2011», escolhidos entre a centena e meia de candidaturas.

No Algarve, o Martinhal Beach Resort & Hotel (Vila do Bispo) ganhou uma menção honrosa na categoria «Novo projeto privado», o mais importante dos prémios em disputa. O Turismo de Portugal justifica a escolha: «Este hotel de cinco estrelas, o primeiro de Sagres, pretende ser o melhor resort de luxo para famílias na Europa».

Onyria Palmares Beach & Golf Resort (Lagos) – outro resort algarvio – foi o grande vencedor do prémio «Requalificação projeto privado». Esta é uma escolha inevitável para golfistas: «um campo de golfe emblemático, preparado para receber grandes torneios da modalidade», diz o Turismo de Portugal.

Na mesma categoria «Requalificação», a reabilitação do Hotel Bela Vista (Portimão) recebeu uma menção honrosa pelo «aproveitamento do palacete que manteve a traça, adequando-a às necessidades de um hotel de charme de 5 estrelas».

Finalmente, o hotel Vila Galé Albacora (Tavira) foi – uma vez mais – premiado com uma menção honrosa na categoria «Sustentabilidade ambiental» e é já um eco-resort de referência dentro e fora do país.



Bilhete-postal: Tavira


Este postal leva-nos numa viagem pelo tempo até à praça da República, em Tavira, na segunda metade do século passado. Reconhecemos as arcadas do edifício dos Paços do Concelho, o monumento aos Combatentes da Grande Guerra, a praça de táxis, o jardim e o rio Gilão. Imaginamos que a figura que atravessa a rua com uma bicicleta é o carteiro que provavelmente fez a entrega deste postal. 

Nota: Coleção ELO, n.º 162.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Eventos para sair da casca

Os dias estão mais longos e abafados. O verão instalou-se com a vontade de nos atirar para a rua – serve a esplanada, a geladaria, a brisa marítima à noite, o parque, o jardim, o teatro e o castelo. Qualquer lugar arejado. Foi a pensar nisto (e em todos os que desesperam por animação estival) que o Turismo do Algarve decidiu reunir num único folheto os espaços agradáveis com eventos nos próximos meses. E preparem-se, porque a languidez provocada pelo calor não está convidada para estas férias com concertos, exposições, feiras, regatas, torneios de golfe, competições em duas ou quatro rodas e festivais de gastronomia. Chegou o tempo da praia e… da cultura.

Festival MED (créditos: Mira/Câmara Municipal de Loulé)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Monumentos do Algarve


O Algarve pode ser sinónimo de praia mas é uma região onde há muitos mais motivos de interesse. Hoje deixamos o convite para que partam à descoberta dos monumentos do Algarve.
Com este pequeno vídeo promocional da Direção Regional de Cultura do Algarve esperamos dar-vos algumas ideias de visitas pela região.






Fiquem a saber um pouco mais sobre cada um dos monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve aqui e sobre como visitá-los aqui.



sexta-feira, 22 de junho de 2012

Os segredos de... João Luis Soares

João Luis Soares é diretor do Dom José Beach Hotel, em Quarteira,  e não escapou à nossa bisbilhotice. Hoje ficamos a conhecer os seus segredos algarvios.



No Algarve… Quando?
Todo o ano.


Um local memorável…?
Praia do Canal, Costa Vicentina …


A companhia ideal…?
Família.


Algarve combina com…?
Paixão.


Um sabor do Algarve…?
Anchova escalada  e ovas de choco  À do João (Ilha do Farol).


O que não dispensa no Algarve…?
O sol, a paz e as noites quentes de verão.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Santos Populares


São João p’ra ver as moças
Fez uma fonte n’areia
Mas as moças não vão à fonte
E São João todo ele se anseia

São João divertido, maganão e o-la-ré,
Deixa-me este verão passare
E dá-me noivo São João, dá-me noivo,
Dá-me noivo que eu me quero casare.

São João p’ra ver as moças
Fez uma fonte de prata
Mas as moças não vão à fonte
E são João todo ele se mata.


Imagem daqui

Nos tradicionais festejos dos Santos Populares, com os seus arraiais e fogueiras de alecrim e rosmaninho, era comum ouvir-se cantar este tema e é com ele que aqui evocamos a forma como antigamente se celebrava no Algarve esta época festiva.

No mês de junho, nas noites de Santo António, São João e São Pedro, era costume armarem-se mastros que se enfeitavam com murta e rosmaninho e à volta dos quais se tocava e dançava alegremente. O cheiro do alecrim queimado identificava essas festas tradicionais em que não se deixava de acender uma fogueira por cima da qual se saltava dando vivas ao Santo.


As raparigas “casadoiras” divertiam-se tirando as “sortes”. Essas brincadeiras que relevam do supersticioso consistiam num jogo de adivinhação e interpretação do futuro através de uma variedade de situações que elas experimentavam. Muitas dessas “sortes” são referidas em trabalhos de recolha etnográfica como o “Livro do Alportel” de Estanco Louro, ou como “Um Algarve outro…” de Glória Marreiros. A sorte das favas, por exemplo,  permitia avaliar se o ano ia ser de abundância ou de miséria. Arranjavam-se três favas, uma sem casca, outra com metade da casca e uma outra com a casca toda. Passadas nove vezes pela fogueira eram colocadas debaixo do travesseiro, de onde, na manhã seguinte, ao acordar, seria apenas retirada uma. Se fosse retirada a fava toda descascada o significado atribuído era que os próximos tempos seriam de miséria. Ao contrário a fava toda “vestida” significava riqueza.

O cardo, ou alcachofra, usado nas "sortes"

Muitas das “sortes” estavam associadas ao casamento e as raparigas encontravam nelas as respostas que queriam sobre quando e com quem casariam. A queima dos cardos, o derretimento do chumbo ou a sorte da bacia de água são algumas das versões possíveis para estas brincadeiras onde o divertimento era mais importante do que a própria crença no resultado.

Quem quiser recordar ou descobrir como se celebravam os santos populares de antigamente, poderá rumar até Alte, no próximo dia 27 de junho, onde, no Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte, decorrerá um serão no qual as conversas girarão precisamente à volta das “sortes”.

Entretanto, já este sábado dia 23, há marchas populares para ver desfilar em Quarteira, num espetáculo grandioso que se tem vindo a impor no calendário de animação do Algarve e que promete fazer-nos passar uma alegre noite de São João.



Imagem daqui



Bibliografia

Algarve : tradições musicais. Faro : Grupo Musical de Santa Maria ; S. Brás de Alportel : Casa da Cultura António Bentes, 1995-2002

LOURO, Estanco. O livro de Alportel. 3ªed. S. Brás de Alportel : Câmara Municipal 1996.

MARREIROS, Glória. Um Algarve outro contado de boca em boca : estórias, ditos, mézinhas, adivinhas e o mais.... Lisboa : Livros Horizonte1991


quarta-feira, 20 de junho de 2012

Room with a view: #307 Real Marina Hotel & Spa


Acordar, ir à janela e... sentir-se no meio da Ria Formosa! É esta a sensação de quem escolhe o quarto n.º 307 do Real Marina Hotel & Spa, em Olhão. Ali ao lado, a piscina convida a um mergulho matinal. Que mais poderíamos desejar?

Mais informação aqui.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Lagos entre os melhores destinos do mundo para 'sair do comum'


Praia de D. Ana, Lagos (foto: Hélio Ramos)

A rede social TripAdvisor coloca Lagos entre os 15 destinos para sair do comum, revela o website brasileiro «terra».

«Com comentários e opiniões de turistas do mundo inteiro, o site TripAdvisor virou uma referência para escolher um destino, um hotel ou um restaurante durante uma viagem», começa por lembrar o portal, que para além do Brasil está presente noutros 19 países.

A cidade de Lagos surge no topo das sugestões de destinos para «sair do comum» e é elogiada pelas «influências árabes e do Renascimento, com fortalezas e igrejas magníficas, [que] dão um charme especial à cidade (…). Além de sua rica história, Lagos tem algumas das praias mais bonitas da região do Algarve e uma boa variedade de bares e restaurantes».

Só depois aparecem destinos exóticos como Hua Hin, na Tailândia, ou capitais europeias como Tallin (Estónia), Moscovo (Rússia), Bucareste (Roménia), Innsbruck (Áustria) ou Estocolmo (Suécia). Seguem-se Cannes (França), Turim (Itália), San Sebastián (País Basco, Espanha) e Austin (Texas, Estados Unidos da América). A lista agora divulgada pelo «terra» encerra com Antigua Guatemala (Guatemala), Seminyak (Indonésia), Cidade do Cabo (África do Sul) e Queenstown (Nova Zelândia).

O TripAdvisor gere 18 sites de viagens em 30 países, recebe cerca de 65 milhões de visitantes por mês e oferece mais de 50 milhões de reviews para ajudar a planear as férias dos viajantes.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Não sabem o que fazer? Visitem Castro Marim

Uma sugestão rápida, mas para ser percorrida a ritmo lento, para quem tem dúvidas sobre o que ver ou fazer no Algarve: visitem Castro Marim. Porquê? – Perguntam vocês. Porque esta vila tem história e um castelo dentro dela. Construído no século XIII pelo rei D. Afonso III, o castelo de Castro Marim tem uma vista soberba sobre a povoação e o rio Guadiana, de curso sinuoso. E, já agora, porque a vila tem animação (os Dias Medievais chegam em agosto), salinas com pirâmides brancas de sal marinho tradicional e de flor de sal, um sapal que está entre as dez zonas húmidas mais importantes do país para aves ou ainda porque tem comida que sacia até as barrigas mais impertinentes. Para o programa “Portugal em Direto”, da RTP, estes motivos são suficientes. O que é que acham?

video

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Algarve Natural – Percurso Pedestre Trilho da Praia do Barril

Para hoje sugerimos um passeio a pé pelo Trilho da Praia do Barril, no concelho de Tavira! Juntem a família, ou os amigos e divirtam-se!


Foto: João Eduardo Pinto



À descoberta dos trilhos da Praia do barril!

Nome: Trilho da Praia do Barril
Concelho: Tavira
Acessos: Na EN 125 entre Luz de Tavira e Tavira siga a indicação para Pedras d’ El Rei. Depois de atravessar o aldeamento, o percurso inicia-se junto ao passadiço que atravessa a Ria.
Tipo de Percurso: Pedestre
Circular: Não
Distância: 3 km (ida e volta, excluindo o percurso na praia)
Duração média: 1h15
Tipo de caminho: Passadiço e areal
Quando visitar: Todo o ano
Homologado: Não
Sinalizado: Sim
Entidades responsáveis: Câmara Municipal de Tavira e ICNB (Parque Natural da Ria Formosa)
Observações: Zona húmida de sapal. Avifauna. Percurso integrado no Parque Natural da Ria Formosa e na Rede Natura 2000 (Sítio Ria Formosa/Castro Marim).




Foto: João Eduardo Pinto


Percurso:

Este trilho começa no acesso à praia, antes de atravessar a ponte, percorrendo uma extensa zona de sapal até às dunas e ao antigo Arraial, agora adaptado a apoio de praia.
Trata-se de um percurso interessante para observar as aves da ria e espécies como o caranguejo boca-cava-terra, em particular durante a maré-baixa. Das espécies de aves que aqui volteiam destacam-se as aves limícolas (pilritos, tarambolas, borrelhos, seixoeira, pernilongo, alfaiate, etc.) as gaivotas e gaivinas, ou as garças. Ao deixarmos a extensa zona de vasa é possível encontrar Junco-maritimo e antes de chegar à praia, do lado direito, em zona de duna primária, pode-se encontrar uma variada vegetação autóctone, das quais se destaca a perpétua das areias. Chegando à praia, o percurso pode seguir para os dois lados do areal: no lado direito, na área de recuperação do cordão dunar, protegido com paliçadas, podem-se observar espécies tais como o estorno e o cardo marítimo. Enquanto que do outro lado sugere-se a leitura do painel informativo que permite conhecer um pouco mais a história que envolve o cemitério de âncoras.


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Bilhete-postal: Loulé


O postal de hoje leva-nos até Loulé a preto e branco, no tempo do Estado Novo. Estamos num lugar que já alterou o nome três vezes: começou por ser o largo de São Francisco, mudou para Liberdade e mais tarde para Oliveira Salazar, até que recuperou a designação de origem. É agora (novamente) o largo de São Francisco, arejado e fervilhante de vida. Como sempre foi…

 Nota: Colecão “Bilhete Postal: Portugal”


terça-feira, 12 de junho de 2012

Os segredos de... Filomena Serol


Nós bem avisámos:  aqui desvendamos tudo. 

Hoje é a vez de Maria Filomena Serol, 46 anos, casada, dois filhos, trabalha no Turismo do Algarve há 26 anos. Nasceu e vive em Armação de Pêra e adora o Algarve.


No Algarve… Quando?
 No Algarve, sempre. Todas as estações do ano têm encantos variados no Algarve. No verão porque o calor convida à praia e aos banhos de mar, porque a animação nos deixa mais alegres e dá-nos a sensação de estarmos num sítio permanentemente em férias; no Outono, porque agora a praia já é só nossa e convida a passeios à beira-mar; no inverno, porque o mar agitado é lindo e porque as temperaturas permitem fazer passeios a pé por sítios inesquecíveis; e na primavera porque já se pode tomar banho de mar de novo e os fins de tarde são… deliciosamente prolongados.


Um local memorável…?
Promontório da Senhora da Rocha.


A companhia ideal…?
Marido, filhos e um bom livro.


Algarve combina com…?
Tudo.


Um sabor do Algarve…?
Peixe grelhado, cataplanas e marisco.


O que não dispensa no Algarve…?
No verão, os finais de tarde na praia, até cair a noite.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Férias saudáveis? No Algarve, s.f.f.

Tradicionalmente conhecido como destino de sol e mar, o Algarve está a desafiar o rótulo e começa a apostar noutros produtos. Agora já não serve apenas quem gosta de aproveitar o tempo para descansar, mas todos os que querem cuidar do bem-estar físico num ambiente tranquilo. Os motivos da escolha? É uma região soalheira, tem boas condições médicas e preços acessíveis, garantem as centenas de estrangeiros que procuram os hospitais privados algarvios para fazer intervenções cirúrgicas. Com o turismo médico em expansão (o mercado deverá atingir os 100 mil milhões de dólares este ano, estima a Deloitte), o Algarve prepara-se para esta nova oportunidade de negócio. Bem-vindos ao destino das férias saudáveis.

video

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Algarve Natural – Percurso de Interpretação da Praia Grande

Para hoje sugerimos um passeio a pé pela Praia Grande, no concelho de Silves. Juntem a família, ou os amigos e venham bronzear-se numa praia algarvia...



Foto: João Eduardo Pinto 

Praia Grande – De lés a lés! 

Nome: Percurso de Interpretação da Praia Grande
Concelho: Silves
Acessos: Pela A 22 sair em Algoz, seguir em direção a Pera atravessando a EN 125. Depois de percorrer 300 m seguir à esquerda no cruzamento e, chegando a uma rotunda, virar na 2ª à direita.
Tipo de Percurso: Pedestre
Circular: Não
Distância: 5,5 km
Duração média: 2 h
Tipo de caminho: Caminho de terra e areal
Quando visitar: Todo o ano
Homologado: Não
Sinalizado: Não
Entidades responsáveis: CCDR-Algarve
Observações: Zona húmida de sapal e lagoa costeira. Avifauna. Cordão dunar. Pinhal. O regresso ao ponto de partida pode ser feito pela estrada principal de acesso à praia. Existe outro percurso na mesma área. 
 
 Foto: João Eduardo Pinto 

Percurso: 

O percurso tem início no estacionamento junto à praia. Chegando à Lagoa dos Salgados, para além do juncal, já se observam manchas de caniçal e de tabual, em particular junto da Ribeira de Espiche que aqui desagua. Este sítio é conhecido pela abundante avifauna, com espécies tão interessantes como o zarro-castanho, o camão, o colhereiro, o pernilongo, a garça-vermelha ou a chilreta. Regularmente pode-se observar grandes bandos de flamingos que utilizam esta zona húmida para descanso e alimentação. O percurso continua pela praia até ao passadiço de madeira que atravessa o cordão dunar. Este é o local mais interessante para observar a vegetação dunar, com espécies como o cardo-rolador, a eruca-marítima, o cordeiro-da-praia, a luzerna-das-praias, a perpétua-das-areias, o cravo-das-areias, a granza-da-praia e a joina-dos-matos, entre outras. Chegando ao ponto de partida e seguindo a direção poente é possível observar áreas de pastagem onde se misturam algumas árvores de sequeiro (alfarrobeira, amendoeira e figueiras) e núcleos arbustivos de aroeira. O percurso continua adjacente ao cordão dunar até à praia, seguindo na direção da Ribeira de Alcantarilha. Aqui, no sapal, pode-se observar as diferentes comunidades vegetais que se desenvolvem na zona húmida: juncais, matos halófitos e prados salgados mediterrâneos, que, juntamente com os bancos de vaza, apresentam elevado interesse conservacionista. Depois de atravessar esta zona de sapal avista-se uma área de pinheiro-manso que se encontra sobre uma arriba fóssil. O subcoberto é composto, sobretudo, por aroeira, palmeira-anã, trovisco, estrepes e tomilho-de-creta. O último troço deste percurso é realizado em zona de campos agrícolas de sequeiro com amendoeiras. Aqui ainda é possível observar moinhos e celeiros utilizados em tempos passados.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Room with a view: #104 Bela Vista Hotel & Spa


Areias finas e douradas a perder de vista. Tranquilo mar azul-turquesa. Falésias ocres e rochedos de formas fantasiosas. É este o quadro natural da praia da Rocha que, hoje como sempre, entusiasma pela sua beleza e que pode ser apreciado a partir do quarto nº 104 do Bela Vista Hotel & Spa! 

Mais informações aqui.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Aguardente de medronho: sabor e espírito do Algarve



Os apreciadores da genuína aguardente de medronho têm agora maior facilidade de acesso aos produtores desta bebida espirituosa tradicional do Algarve já que podem encontrar os seus contactos no Roteiro das Destilas do Medronho de Monchique, uma recente edição da respetiva Câmara Municipal que pretende contribuir para a promoção e preservação deste produto.


Brilhante e cristalina, a aguardente de medronho oferece aroma e sabor únicos a fruto e tradição. É produzida segundo métodos ancestrais, passados de geração em geração, em toda a serra algarvia (Monchique e Caldeirão).

A apanha do medronho realiza-se durante o outono, de finais de setembro a finais de novembro ou dezembro, dependendo das condições do clima. Depois da apanha, o medronho fica a fermentar, ao abrigo do ar, em tanques de madeira ou barro durante um período que pode ir de um a três meses. Nessa altura está pronto para destilar, o que é feito em alambiques de cobre aquecidos por fogo de lenha. O processo leva várias horas até resultar em aguardente que se deve apresentar límpida e com um teor alcoólico que ronde os 45º. Depois pode ser envelhecida em cascos de carvalho, o que lhe irá conferir melhor qualidade.

A aguardente de medronho é usualmente consumida como digestivo e popularmente tem até fama de contribuir para uma vida longa e saudável, fazendo inclusivamente parte de mezinhas tradicionais.

Nós sugerimos o seu consumo com moderação. Simples ou em cocktails como aquele que nos é proposto pela Confraria do Medronho “Os Monchiqueiros” aqui.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Filme promocional do Algarve recebe prémio em festival

Algarve. O Segredo mais Famoso da Europa

O vídeo Algarve. O Segredo mais Famoso da Europa foi distinguido com o segundo lugar na categoria «Mar e Praia» do Finisterra Arrábida Film Art & Tourism Festival. O prémio foi entregue ontem em Sesimbra, no encerramento do evento que exibiu quase 100 filmes entre 24 de maio e 3 de junho.

«Foi uma boa surpresa, porque se trata da primeira edição de um festival dedicado apenas às produções audiovisuais que promovem o turismo. Estamos orgulhosos por o nosso filme figurar nos primeiros lugares da competição»
, afirma o presidente do Turismo do Algarve, António Pina.

Cinco minutos de imagens apelativas e depoimentos de pessoas locais dão corpo ao filme promocional que conquistou um prémio no festival, entre um total de 96 filmes de 18 países diferentes a concurso, espalhados por várias categorias.

Criado pela agência Ativism em 2010, o vídeo alicia os portugueses a conhecerem os segredos da região pela voz dos algarvios, divulgando lugares menos conhecidos do destino.

Algarve. O Segredo mais Famoso da Europa
pode ser visualizado nos canais Web do Turismo do Algarve (Facebook e YouTube).




sexta-feira, 1 de junho de 2012

Vila Galé inaugura centro de mergulho junto à ilha de Tavira


Foto do centro de mergulho do hotel Vila Galé Albacora (direitos reservados)

O primeiro centro de mergulho do sotavento algarvio, Udiving Albacora, vai ser inaugurado este sábado, dia 2 de Junho, no cais privativo do hotel Vila Galé Albacora, em Tavira.

A inauguração decorrerá nas instalações do hotel, em pleno parque natural da ria Formosa, assinalada com diferentes actividades como batismos em piscina para portadores de deficiência, um workshop da Disabled Divers International e saídas de mergulho. O centro vai ainda dispor de cursos de mergulho de maior duração para os amantes da modalidade.

«A nossa aposta na criação do primeiro centro de mergulho no Algarve a funcionar em cais privativo constitui uma resposta à procura de soluções diferenciadoras para os nossos clientes», declara o diretor de marketing e vendas do grupo Vila Galé, Gonçalo Rebelo de Almeida.

A rede de hotéis Vila Galé conta actualmente com dezassete unidades em território português e seis no Brasil, com cerca de 12 mil camas.

Programa do workshop «Mergulho para Todos e Turismo, uma parceria com futuro»
Sábado, 2 de junho, às 15h30 - Hotel Vila Galé Albacora

Abertura:
- Paulo Guerreiro, presidente da DDI Portugal
- Dr. Almeida Pires, vice-presidente do Turismo do Algarve
- Representante da Câmara Municipal de Tavira (a confirmar)

Oradores:
- Mateus Mendonça, Udiving Albacora - «O mergulho no sotavento algarvio»
- Bruno Martins, diretor Hotel Vila Galé Albacora - (tema a anunciar)
- Dr.ª Eugénia Castela, Universidade do Algarve - «Um mergulho nas estatísticas do Turismo Acessível»
- André Leman, Parasport Portimão - «A análise socioeconómica do turista portador de deficiência»
- Mergulhadores DDI – «Um testemunho conjunto do mergulho para todos»