terça-feira, 31 de julho de 2012

Os segredos de... Raul Araujo


Nascido em Vila Pery, vem para o Algarve após a independência de Moçambique, terra natal de seus avós maternos. Estuda e faz um curso de transferista na Escola Hoteleira de Faro. Trabalha em várias agências de viagem e hotéis no Algarve. A hotelaria foi uma paixão de infância, pois o seu avô era proprietário da pousada “ Gato Preto”. Aí, desde criança, habituou-se a conviver com os clientes e brincava na cozinha ou no economato, onde, com uma governanta algarvia, saboreava muitas vezes pão com azeite. Gosta de fotografia, de desenhar, de ter amigos e, especialmente, de se relacionar com pessoas.

É o Raul Araujo e hoje partilha connosco os seus segredos…



No Algarve… Quando?
No Algarve sempre. Em todas as estações. O ano inteiro.

Um local memorável…?
Toda a Ria Formosa desde a Quinta do Lago com uma paragem obrigatória na Quinta do Ludo e terminando no meu lugar de eleição a sumptuosa Cacela Velha!

A companhia ideal…?
Da família e dos amigos.

Algarve combina com…?
Algarve combina com azul! Azul do mar, azul do céu, o conhecido azul algarvio como cor referência para fotógrafos profissionais. O azul das platibandas das casas algarvias, o azul da olaria de Porches. O azul, sempre azul, a sul.

Um sabor do Algarve…?
O sabor de uma bela anchova escalada, na ilha do Farol no restaurante “À do João”. Ou do feijão com repolho, feito num forno de lenha. Ou o sabor de uma salada montanheira.

O que não dispensa no Algarve…?
O ar que se respira. Os cheiros da vegetação na ilha Deserta, a relembrarem-me cheiros da minha infância em África.


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ruínas Romanas do Cerro da Vila



Está perto da cosmopolita Vilamoura? Gosta do ambiente animado da sua marina e de mergulhar nas límpidas águas atlânticas das suas praias mas apetece-lhe temperar os banhos de mar com um pouco de história e cultura?

Fácil. Faça uma visita à estação arqueológica do Cerro da Vila e descubra as ruínas de uma casa nobre ou villa que terá sido construída entre 27 a.C. e 14 d.C., e que foi ocupada por romanos, visigodos e árabes. Ali encontra também os vestígios de balneários públicos, tanques de salga de peixe e fundações de uma torre funerária. No pequeno museu do Cerro da Vila pode ainda apreciar os objetos em cerâmica e mosaicos encontrados no local.

Não deixe de visitar o Cerro da Vila, verdadeiro testemunho da importância da presença dos romanos nesta região.



Nota:
Aberto no verão das 10h00 às 13h00 e das 16h00 às 21h00  e no inverno das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Feira da Serra: o gosto da tradição

É daqueles lugares onde tudo acontece dentro da tradição: o artesanato, a gastronomia e as atividades para a família. Tem como desafio aproveitar os doze espaços diferentes do recinto para mostrar o Caldeirão. Sim, com maiúscula, pois falamos da serra algarvia (e não de uma grande caldeira). A 21.ª edição da Feira da Serra de São Brás de Alportel começa hoje com muitas novidades e espírito solidário, já que as receitas de bilheteira vão reverter para a missão «Renascer», a favor das vítimas do incêndio que devastou recentemente a serra do Caldeirão.


Durante o fim de semana, a Feira da Serra volta a ocupar o recinto da escola EB 2 3 Poeta Bernardo de Passos para recordar as histórias, os costumes, saberes e paladares do Algarve genuíno. Este ano tem honras de atenção um dos frutos mais típicos da região: o medronho.

No programa estão um desfile de moda com as propostas de vestuário, calçado e acessórios dos estabelecimentos comerciais locais, um concurso que convida a criar um chapéu artístico (os vencedores serão apresentados durante o desfile do dia 28), um SPA serrano com alguns dos produtos mais típicos da região aliados a propostas de bem-estar e ainda muitos espetáculos (entre eles um com o Herman José, no sábado, às 23h30, e outro com os Amor Electro, no domingo, às 23h00).

Mais informações aqui.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

O Moinho da Arregata


Foto: F32


Há um certo fascínio (romântico) por estas estruturas arredondadas que em tempos moíam cereais. Talvez pela sua forma, pelas velas de pano insuflado com a passagem do vento (que algumas mantêm), pela paisagem campestre que normalmente as cerca ou pela sua função artesanal de produzir farinha com a simples rotação das mós. Indiscutível é que atraem os olhos. E os nossos vão dirigir-se para o moinho da Arregata, situado na povoação de Rogil, em Aljezur. É um dos 25 moinhos de vento que existem no país e ficou novinho em folha em 1997, altura em que foi recuperado pela autarquia local. Com núcleo museológico que revela o trabalho do moleiro, este espaço pede uma visita. Hoje ou amanhã ou qualquer outro dia, o que importa é que não fiquem acomodados em casa e que o vejam. Combinado?
 

Foto: F32

Observações: visitável de terça a sábado, entre as 14h00 e as 18h00 (horário até setembro). Coordenadas Geográficas: 8°47'54,2883" W | 37°21'22,9612" N. Tel. 282 995 001 (Junta de Freguesia do Rogil).

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Loulé Jazz 100% nacional


O Loulé Jazz está de volta já a partir de amanhã e durante três dias vai apresentar uma programação 100% nacional. Descubram quais as bandas em cartaz!

Nomes consagrados e talentos emergentes do panorama jazzístico nacional sobem ao palco do Cine-Teatro Louletano nos dias 26, 27 e 28 pelas 22h00. É a 18.º edição do Festival de Jazz de Loulé, evento promovido pela Casa da Cultura de Loulé com a colaboração de Mário Laginha, enquanto diretor artístico.

Programa do 18.º Festival de Jazz de Loulé:

26 julho
WAKAMONO
João Capinha – saxofones
Luís Figueiredo – piano
António Quintino – contrabaixo
Joel Silva – bateria

27 julho
THE MINGUS PROJECT
Dan Hewson – trombone
Ricardo Toscano – saxofone alto
Victor Zamora – piano
Nelson Cascais – contrabaixo
Vasco Furtado – bateria

28 julho
MOTOR – ANDRÉ FERNANDES
Guitarra - André Fernandes
Piano/Rhodes - Óscar Graça
Contrabaixo - Demian Cabaud
Bateria - Marcos Cavaleiro
Saxofone - Zé Pedro Coelho (convidado)
Trompete - Susana Santos Silva (convidado)

Mais informação aqui.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Bilhete-postal: Comendo a bucha




O Algarve ilustrado não se faz apenas de fotografias lustrosas com praias estampadas. Para provar isso mesmo, o postal de hoje vem de Cortiçadas (Salir) e entra na tradição do interior algarvio. Os dias de calor afinal também podem ser passados à sombra de uma árvore, com dois dedos de conversa e um bom farnel para aconchegar o estômago. É o que fazem estes companheiros pintados por Aline Nève: convivem e comem a bucha, pois então.


Nota: postal editado pela ALMARGEM, com ilustração de Aline Nève e o apoio da Promoção do Potencial de Desenvolvimento Regional (PPDR). Sem data.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Experimentar um Algarve diferente


Descobrir o Algarve através de experiências ao ar livre, de passeios a pé, de contacto com as populações locais, de observação de aves e até de um workshop de agricultura tradicional são propostas da ProActiveTur uma empresa algarvia de animação turística que acaba de apresentar o seu catálogo de atividades de ecoturismo.


Até dezembro de 2012 são muitas as propostas agendadas, algumas com periodicidade semanal. Envolvem a descoberta da natureza e da cultura regional, caminhadas, experiências rurais e atividades noturnas.


Os interessados podem inscrever-se, por exemplo, num passeio de observação e fotografia de libélulas, num workshop com visita a um moinho e confeção de pão, numa noite de observação das estrelas e da Via Láctea, em caminhadas na serra do Caldeirão ou na costa Vicentina.

Para além das atividades previstas, também é possível “desenhar” o seu próprio programa e propô-lo à ProActiveTur que o desenvolverá.

Fiquem a saber mais aqui.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Escapadelas de fim de semana

A programação de julho já arrancou com muitos pretextos para passear pelas ruas quentes da região: concertos, feiras, desporto e exposições juntam-se num cartaz de animação que desafia a ideia de férias pacatas e exclusivas do sol e praia. Se ainda estão indecisos sobre o itinerário deste fim de semana, nada melhor do que conviver com dinossauros, meter os pés (e os olhos) na areia para ver esculturas gigantes, vibrar com o râguebi ou provar melosa, o licor de mel e medronho que apetece sempre, mesmo no pino do calor. São nove propostas. Apontem-nas e saiam de casa.



1. A exposição «Mundo dos Dinossauros» já abriu portas no Portimão Arena, onde ficará até 09 de setembro. Os grandes répteis do Jurássico – Velociraptor, Oviraptor, T-Rex e Braquiossauro – estão de volta para fazer recuar a imaginação de entusiastas de todas as idades até dezenas de milhões de anos atrás. Esta é a maior exposição da Europa dedicada ao tema e está aberta à tarde e à noite, todos os dias, das 17h00 às 24h00.



2. Ainda na escala das grandes proporções, continua a decorrer o FIESA em Pêra, conhecido por ser o maior festival de escultura em areia do mundo. Este ano há ídolos feitos de grânulos e não será estranho, por isso, encontrar espalhados pelo recinto ao ar livre a Marilyn Monroe, o Cristiano Ronaldo, o Gandhi, o Snoopy ou o Michael Jackson. O festival envolve 45 escultores, 35 mil toneladas de areia e 15 mil metros quadrados de área de exposição. Para visitar entre 30 de junho e 15 de setembro, das 10h00 às 24h00, e entre 16 de setembro e 25 de outubro, das 10h00 às 20h00.



3. A tão esperada Concentração Internacional de Motos do Algarve também acontece este fim de semana, em Faro. Esta é uma das mais conhecidas e afluentes concentrações de motards da Europa pelos seus habituais quatro dias de música, com Billy Idol, Apocalyptica, WarCry, Aurea, GNR, Rebeldes e Noidz, animação, convívio e muitas (mesmo muitas) motas.



4. No desporto, vamos ao râguebi. Hoje e sábado decorre o Algarve Sevens, das 17h00 às 23h00, no Estádio Algarve (Faro/Loulé) com doze nações, entre as quais a portuguesa. Os «Lobos» vão bater-se pela qualificação para o Campeonato do Mundo de Sevens em râguebi, marcado para a Rússia no próximo ano.



5. Para a barriga, fica a sugestão (que já aqui demos) do I Festival do Medronho e da XV Feira do Presunto, em Monchique. Só queríamos ter a certeza de que não se esqueciam de ir provar a aguardente de medronho e a melosa depois de uma boa refeição num restaurante algarvio ou mesmo em casa.



6. Cerca de 20 modelos vestidos pela estilista Irene Joaquim vão desfilar amanhã no recinto da igreja matriz de Boliqueime, em Loulé, às 22h00. E não, este não é um evento de moda normal. Porquê? Porque é um Desfile em Empreita, ou seja, as peças de roupa serão todas em palma. No mínimo original…


Desenho de Timo Dillner, na exposição «Todos têm o seu pássaro»


7. Esta não é uma proposta. São várias numa só. E todas têm um denominador comum: a arte. Seja fotografia, pintura ou escultura, há muitas exposições espalhadas pelas galerias e pelos museus do Algarve. Sigam-nas aqui.



8. A noite de domingo terá «Alma», com o concerto de Carminho no parque do Ocean Golf Course de Vale do Lobo, às 20h30. A fadista, que começou a cantar em casas de fado de Lisboa quando ainda era adolescente, irá interpretar as músicas do novo álbum e algumas do anterior, que alcançou o Disco de Platina (resultado notável para um trabalho de estreia).



9. A ciência já está na rua e aí ficará até setembro. A Ciência Viva – agência nacional para a cultura científica e tecnológica – promove mais de mil atividades nestas férias. No Algarve poderemos conhecer a areia onde nos deitamos, visitar faróis, fazer observação astronómica noturna e espreitar castelos, entre várias outras sugestões. Há ações programadas para este fim de semana! Confiram-nas aqui.

«Limpeza dos pesqueiros lúdicos de Sagres» – O FILME


O Turismo do Algarve associou-se à limpeza dos pesqueiros lúdicos de Sagres, da Fortaleza até à baía da Armação Nova, uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal em parceria com a Câmara Municipal de Vila do Bispo e o apoio da empresa MTP – Organização de Eventos.

A ação de defesa do património ambiental e cultural decorreu nos dias 7 e 8 de julho e fomentou a proximidade aos cidadãos, que aderiram em bom número, ficando registada em filme. Querem vê-lo?


quinta-feira, 19 de julho de 2012

Os segredos de... Corina Justo


Hoje ficamos a conhecer os segredos algarvios de Corina Pinto de Sousa Justo, natural de França mas a viver na região há 32 anos. É nossa colega no Turismo do Algarve e quem sabe se as suas preferências não nos dão algumas boas ideias …


No Algarve… Quando?
Nas férias de verão, no mês de agosto, com a chegada dos primos que não dispensam voltar ao país de origem todos os anos para desfrutarmos juntos umas férias bem merecidas com sol, calor e mar.
Mas o Algarve é todo o ano. O outono, inverno ou primavera são períodos ótimos para desfrutar da natureza, fazer caminhadas na companhia dos meus cães, subir até aos moinhos da Fonte da Murta e apreciar a vista que se estende até ao mar.

Um local memorável…?
O Zoomarine por ocasião da visita que fiz para participar numa interação com golfinhos, no décimo aniversário da minha filha. Muita emoção!

A companhia ideal…? 
A família e os amigos.

Algarve combina com…?
Luz.

Um sabor do Algarve…?
O figo maduro, bem vermelho por dentro, colhido e saboreado no momento.

O que não dispensa no Algarve…?
As idas à praia, à tardinha, quando toda a gente regressa a casa e eu posso respirar aquele cheirinho tão único e fresco que paira no ar ao sol-posto.
Os espetáculos de dança contemporânea nos serões de verão, no palco da doca de Faro.


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Room with a view: #201 Hotel Faro


Ao amanhecer, espreitamos pela janela do quarto n.º 201 do Hotel Faro, e encantamo-nos com a dedicação da mãe cegonha para com as suas pequenas crias... Um pouco mais além, também a ria Formosa com as suas cores justifica a escolha deste quarto com uma vista singular.

Mais informações aqui.



terça-feira, 17 de julho de 2012

O medronho já tem festival. E fica em Monchique!



O medronho ganha este verão uma festa em nome próprio e apresenta-se ao público já no próximo fim de semana em Monchique. É a 1.ª edição do «Festival do Medronho» que vai decorrer naquela vila algarvia nos dias 20, 21 e 22, juntamente com a «XV Feira do Presunto de Monchique».

A aguardente de medronho (bebida destilada de elevado teor de álcool) e a melosa (licor de mel e medronho muito apreciado para curar constipações) são apenas dois dos produtos tradicionais que vão certamente ganhar adeptos entre os visitantes do festival dedicado à pequena baga  redonda e verrugosa de tom avermelhado.

Mas não é só a baga que tem uso. Também as folhas do medronheiro são aproveitadas na medicina popular pelas suas propriedades diuréticas e antisséticas. Segredos de Monchique para descobrir por estes dias.

O primeiro evento dedicado ao fruto de aroma e sabor únicos e aos seus derivados vai «marcar um momento importante na divulgação e valorização deste produto de excelência», acredita o presidente do município. Para conquistar cada vez mais turistas, Rui André explica que a aposta passa pela «diferenciação enquanto valorização e complemento à tradicional oferta» do destino.

Para os apreciadores da aguardente de medronho, a autarquia editou recentemente um Roteiro das Destilas do Medronho de Monchique. Se ainda não conhecem o medronho de Monchique ou se já são fãs incondicionais do produto, este é o pretexto ideal para uma visita à serra algarvia.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Vilamoura tem sistema de bicicletas de uso partilhado



Vilamoura dá mais um passo no sentido do seu crescimento em termos de qualidade de vida e de sustentabilidade ambiental. De facto, desde ontem, dia 15 de  julho, tem disponível um sistema de bicicletas de uso partilhado, que permite a turistas e residentes um meio de transporte alternativo.

São 31 as estações localizadas em toda a área urbana de Vilamoura, totalizando 212 espaços de estacionamento seguro e 150 bicicletas para uso partilhado, durante todos os dias do ano.
Trata-se de um sistema único através do qual cada utilizador pode levantar e devolver a sua bicicleta em qualquer dos 31 postos, com um simples cartão pessoal.

Mais informações podem ser solicitadas à Inframoura, através do e-mail info@inframoura.pt ou através do telefone 289 310 650.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Vamos à feira?


As feiras temáticas e os mercados tradicionais constituem simultaneamente uma boa ocasião para fazer compras e uma opção de passeio turístico diferente em que se pode contactar com as populações locais e apreciar as típicas vilas e aldeias do Algarve.


Numa breve consulta ao guia mensal de eventos que o Turismo do Algarve publica, facilmente encontramos informação sobre o mercado ou feira mais próximos do local onde estamos ou da data que mais nos convém para os visitarmos.

Os fãs de feiras de velharias têm à disposição um calendário de uma vintena de eventos que ao longo do mês decorrem de sotavento a barlavento. É só agendar.

 Imagem do portal da Câmara Municipal de Lagos

Por toda a região há também os mercados semanais ou mensais onde se pode comprar os mais variados produtos. Do artesanato mais ou menos tradicional, aos atoalhados, passando pelo vestuário, calçado, acessórios, utilidades diversas e mesmo flores, há de tudo para todos os gostos.


Se o que pretendemos são os frescos, então nada como passar por um dos característicos mercados municipais da região onde, diariamente, se podem adquirir a melhor fruta, os mais viçosos legumes, o bom peixe e a carne, entre tudo aquilo que pode fazer a nossa cozinha feliz. Alguns destes mercados que muitos locais designam por “praça” apresentam também outros motivos de interesse para uma espreitadela. Conhecer a sua história, apreciar a sua arquitetura e viver o seu animado bulício são alguns deles.



Então… que tal? Vamos à feira?

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Bilhete-postal: Idílio Algarvio



O nome (um pouco rebuscado) é mesmo este, atribuído pelo editor. Já passou a altura das amendoeiras em flor mas elas aqui estão carregadas de pequenos botões abertos. E talvez por isso, juntamente com a tradição folclórica, este postal tenha sido escolhido para levar até Huelva as palavras saudosas de uma amiga para outra. Com o cenário algarvio como fundo, a escrevente agradece à sua vizinha Aurora, de Espanha, a pequena lembrança enviada pela Martinha. É bom saber que o Algarve encurta distâncias entre as pessoas, pelo menos desde 1973 (ano em que o postal foi expedido)…


Nota: postal da coleção A. Passaporte "Loty" sobre os costumes portugueses, sem data.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Algarve mais líder no turismo náutico


Marina de Vilamoura (foto: Luís da Cruz)

As marinas de Albufeira, Lagos e Vilamoura ostentam a classificação máxima de 5 «âncoras de ouro» atribuída pela The Yacht Harbor Association e colocam o Algarve na liderança do turismo náutico ao nível nacional.

Segundo aquela associação europeia de marinas e portos de recreio, a classificação de 5 «âncoras de ouro» é «um sinal seguro de estarmos numa marina credível e de qualidade». As três marinas algarvias conquistaram também a «Bandeira Azul», um símbolo de referência na qualidade ambiental.

O turismo náutico é um dos 10 produtos estratégicos definidos no Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) pela sua quota de mercado e potencial de crescimento, e é uma das cinco motivações primárias para a captação de turistas para o Algarve propostas no documento de Alinhamento do Plano Regional de Turismo do Algarve com o PENT.



Veja as classificações atribuídas aqui.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A «Joya» algarvia

Jardins mediterrânicos em cima da falésia da praia da Galé, arquitetura mourisca virada para o oceano Atlântico, investidores alemães com hospitalidade portuguesa. O Vila Joya, em Albufeira, é isto de contraste. Mas é também um dos lugares do luxo mais extraordinário do planeta, dizem os agentes de viagens e turismo que voltaram a elegê-lo nos World Travel Awards (2011) como o «Melhor Boutique Resort do Mundo». Celebra agora 30 anos e esteve em destaque no programa «Imagens de Marca» (um bom pretexto para voltarmos a espreitá-lo).  

Começou por ser uma casa de férias particular e cresceu até aos atuais 21 quartos e suites. O espaço tem apenas três hectares onde cabem ainda o Joy Jung Spa, duas piscinas, jacuzzis e um dos dois restaurantes de duas estrelas Michelin do país. Aqui prova-se a alta cozinha francesa pelas mãos do chef Dieter Koschina, que cria gourmet com ingredientes frescos comprados nos mercados locais. E o vinho acompanha a qualidade dos pratos: cerca de 12 mil rótulos compõem a garrafeira do restaurante, para satisfação dos apreciadores. Pormenores que fazem diferença e que afastam o Vila Joya do cliché do turismo massificado.


video

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Não sabem onde ir? Sigam a cultura

Apetece-vos fazer algo, mas ainda não sabem o quê. Uma boa dica para se entreterem durante um dia no Algarve é seguirem a cultura. Passarinhar museus e património dentro, com paragens na mesa tradicional para satisfazer a gulodice.


Como se vestia a mulher oitocentista algarvia? E o homem? Vão a São Brás de Alportel, entrem no palacete António Bentes e explorem em toda a extensão o Museu do Trajo, uma espécie de ilha de cultura nesta simpática povoação do interior algarvio. De certeza que no final saberão a resposta. O espaço museológico está instalado numa antiga habitação burguesa dos finais do século XIX, reconvertida para visitante ver. A coleção de mais de 1500 peças espalha-se por várias salas que recriam o dia a dia da época, entre outras atrações para os olhos (como as alfaias agrícolas). 


Quando a hora roça o almoço e a barriga se esvazia, a altura é ideal para o restaurante. Tem de estar perto e tem de encher o paladar de sabores regionais, já agora. A Adega Nunes, junto a São Brás de Alportel, é o melhor programa para a refeição. À entrada, os alambiques e as pipas da decoração confirmam que a casa é rústica, e a cozinha caseira. Joga-se o apetite à ementa e pede-se biqueirão, para começar. Depois pode vir açorda de galinha com grão ou coelho frito com alhinhos, borrego em forno de lenha ou javali estufado (este capaz de fazer as delícias do Obélix). E alguém se esquece da tarte de alfarroba? Propostas serranas de um restaurante onde a sala de jantar funciona na antiga vacaria. Mais típico será difícil… não acreditam?


O estômago forrado dá autorização ao resto do passeio. Para Estoi então. Percorram a estrada até aos tesouros romanos de Milreu aproveitando a beleza da paisagem. A viagem agora é no tempo e recuará pelo menos até ao século I d. C. O complexo das ruínas de Milreu está classificado como monumento nacional e revela o que resta da vila rural que no século VI abandonou o estatuto pagão para servir a igreja cristã. O atual centro de interpretação dá uma ideia de como os romanos passariam os dias no Algarve.


E porque estão em Estoi, mantenham-se lá. Façam uma pausa e bebam um chá ou refresco no bar da Pousada do Palácio de Estoi, cobertos da preguiça a que têm direito. Com toda a moleza da calma, vão depois descobrir este palácio do século XVIII recuperado pelo arquiteto Gonçalo Byrne. Os jardins ao estilo Versalhes e os dois salões com delicados frescos são imperdíveis.


Já jantaram. O dia está no fim, mas ainda vos sobram umas horas. Não querem ficar na cama ou no sofá a fazer zapping. E se fossem ao teatro? Este tem história: é um dos mais velhinhos do país, originalmente construído em 1605. Foi sujeito a sucessivas obras de recuperação e hoje serve de sala para peças de teatro ou concertos. O Teatro Lethes, em Faro, tem o nome de um mítico rio, conhecido por as suas águas terem o poder de apagar da memória das almas as agruras da vida. E na realidade isto acontece. Por momentos não conseguirão pensar em mais nada a não ser no espetáculo que corre no palco.


Créditos fotográficos:

Museu do Trajo - Luís da Cruz
Adega Nunes - Câmara Municipal de S. Brás de Alportel
Ruínas de Milreu - F32
Teatro Lethes - Luís da Cruz 

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Ganhem prémios com as vossas fotografias

O Turismo do Algarve e a Direção Regional de Cultura do Algarve juntaram-se para desafiar os amantes da fotografia a retratarem o património cultural num passatempo onde o que mais importa é despertar para a história da região. Têm imagens únicas? Então participem até ao dia 30 de setembro.




Está aberta a época da caça às melhores imagens de ruas e monumentos do Algarve. O passatempo «Algarve, Segredos Patrimoniais – ruelas, becos e travessas com história» arrancou esta semana e vai eleger as três fotografias mais artísticas em formato digital, que serão depois divulgadas nas redes sociais, no sítio da Direção Regional de Cultura do Algarve (DRCAlg) e no «Guia Algarve», publicação mensal de eventos com uma tiragem média de 70 mil exemplares.

Os prémios para os vencedores são apelativos: o primeiro classificado receberá um fim de semana para duas pessoas no Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel Spa, em Albufeira. Os restantes habilitam-se a ganhar um jantar no restaurante «A Ver Tavira», um passaporte de entrada gratuita na Fortaleza de Sagres e nas Ruínas Romanas de Milreu ou ainda produtos de merchandising das entidades promotoras.

Para participar, basta preencher o formulário próprio e candidatar as fotografias até 30 de setembro, enviando-as para o Turismo do Algarve (Avenida 5 de Outubro, 18, 8000-076 Faro) ou fazendo o upload direto das imagens no ftp://ftp.turismodoalgarve.pt/.

Mais informações no regulamento.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Room with a view: #255 Holiday Inn Algarve




A vista para esta  pequena e acolhedora enseada de águas calmas pode ser desfrutada do quarto n.º 255 do Holiday Inn Algarve, verdadeiro miradouro sobre o oceano Atlântico.

Mais informações aqui.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Fazer 'volunturismo' em Sagres (7 e 8 de julho)


Já se imaginaram numas férias de voluntariado? Se nunca partiram à aventura para ajudar as comunidades locais de outras regiões ou países, no próximo fim de semana têm a oportunidade de realizar no Algarve a vossa vocação mais altruísta…

O Turismo do Algarve associa-se à iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal que, em parceria com a Câmara Municipal de Vila do Bispo e o apoio da empresa MTP – Organização de Eventos, promove uma ação de limpeza dos pesqueiros lúdicos de Sagres, da Fortaleza à baía da Armação Nova.

A ação de defesa do património ambiental e cultural decorrerá a 7 e 8 de julho e visa fomentar a proximidade aos cidadãos e promover o crescimento económico sustentável. O evento é aberto ao público e os voluntários poderão participar preenchendo o formulário de inscrição através do link http://mtp.pt/ce/registo.php.

Mais informação:

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Os segredos de... Maria Leroux


Maria Leroux não é algarvia mas escolheu o Algarve para viver e produzir vinho. Hoje ficamos a conhecer as razões “secretas” da sua escolha.


No Algarve… Quando?

Nascida em Cascais e depois de passar 10 anos pelo Rio de Janeiro, encontrei em Lagos o lugar ideal para viver.
Ao abraçar o projeto do Monte da Casteleja desde 2000, encontrei o meu pedaço de paraíso e uma vida rural, às portas do mar, que me preenche todos os dias.
Obrigado Algarve por existires e nos receberes tão bem. Sou muito feliz no melhor recanto da Europa.

Um local memorável…?

O pôr do sol no cabo S. Vicente em Sagres e o nascer do sol na Meia Praia, mas todo o Algarve tem recantos lindos, quer na costa quer no interior.


A companhia ideal…?

O meu marido, o enólogo Guillaume Leroux, e os meus 4 filhos…e claro os imensos amigos, locais e estrangeiros, que por aqui se deixaram ficar e que nos acompanham e ajudam nas nossas mais importantes empreitadas como as animadas vindimas.


Algarve combina com…?

Descontração, animação, boa energia, cores brilhantes, noites cheias de estrelas, vida simples mas onde se trabalha ao ritmo das estações com invernos suaves e verões escaldantes.
Algarve combina com o melhor lugar para se viver, sem dúvida…


Um sabor do Algarve…?

Ai…são tantos!
A cataplana de amêijoas, as sardinhas comidas com a mão no pão, os dom-rodrigos da Taquelim Gonçalves, os figos e as amêndoas da nossa quinta, a salada de polvo com um branco fresquinho na esplanada da praia, uns caracóis e muito mais.


O que não dispensa no Algarve…?

O cheiro das figueiras, o barulho das cigarras, o vento norte refrescando as tardes tórridas do verão, a multiculturalidade da sua população, o azul do céu e o mar sem fim…