segunda-feira, 9 de julho de 2012

A «Joya» algarvia

Jardins mediterrânicos em cima da falésia da praia da Galé, arquitetura mourisca virada para o oceano Atlântico, investidores alemães com hospitalidade portuguesa. O Vila Joya, em Albufeira, é isto de contraste. Mas é também um dos lugares do luxo mais extraordinário do planeta, dizem os agentes de viagens e turismo que voltaram a elegê-lo nos World Travel Awards (2011) como o «Melhor Boutique Resort do Mundo». Celebra agora 30 anos e esteve em destaque no programa «Imagens de Marca» (um bom pretexto para voltarmos a espreitá-lo).  

Começou por ser uma casa de férias particular e cresceu até aos atuais 21 quartos e suites. O espaço tem apenas três hectares onde cabem ainda o Joy Jung Spa, duas piscinas, jacuzzis e um dos dois restaurantes de duas estrelas Michelin do país. Aqui prova-se a alta cozinha francesa pelas mãos do chef Dieter Koschina, que cria gourmet com ingredientes frescos comprados nos mercados locais. E o vinho acompanha a qualidade dos pratos: cerca de 12 mil rótulos compõem a garrafeira do restaurante, para satisfação dos apreciadores. Pormenores que fazem diferença e que afastam o Vila Joya do cliché do turismo massificado.


video

1 comentário:

  1. Num País tão pequeno, cabem joias grandes. Parabéns pelo excelente cantinho.

    ResponderEliminar