quarta-feira, 19 de junho de 2013

Palácio do Tenente - O Regresso do Gramofone

Nos dias 21 e 22 de junho, o Palácio do Tenente João de Carvalho (Rua Conselheiro Bívar, 79 – Faro) irá abrir as portas à criatividade, depois de muito tempo encerrado. Durante dois dias, as artes e ofícios vão instalar-se num espaço que era apenas da memória. Um grupo de amigos e ateliês cheios de ideias e com muita motivação juntaram-se e reviraram casas, lojas e um palácio centenário, e descobriram peças perdidas e adormecidas em caves, sótãos e arcas que agora vão mostrar, dando forma ao evento “O Regresso do Gramofone”.



Esta iniciativa é promovida pela Faro 1540 e tem como participantes o Atelier Rural, Byho – Interior Design Clinic, About Wine – Vinhos & Gourmet, Amormeu Acessórios, The Bike Type e Teresa Correia, criadora de Era uma vez um Botão, e como parceiros a Associação Nacional de Designers e o Estúdio Design Thinking.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Cinco experiências imperdíveis em Loulé

Passar férias no Algarve representa sempre uma oportunidade para viver experiências diferentes e para descobrir novos motivos de interesse que tornam inesquecíveis os dias de lazer a sul.

Para nos orientar nas escolhas que podemos fazer, temos à nossa disposição postos de informação turística que, por toda a região, nos acolhem e nos dão boas sugestões. Procurámos algumas no Posto de Turismo de Loulé e são essas que hoje partilhamos convosco num “top cinco” de experiências imperdíveis para quem visita este concelho algarvio.

1- Um passeio à Fonte da Benémola

O mote é relaxar. O tema é a natureza e a água. O objetivo é conhecer melhor a beleza natural do interior do concelho de Loulé. A recomendação é de arranjar boa companhia e partir de manhã cedo para um passeio que pode ser feito a pé ou de bicicleta.



A Fonte da Benémola está classificada como paisagem protegida local e situa-se nas freguesias de Querença e Tôr. É um local aprazível atravessado pela ribeira de Menalva. Nas suas margens habitam algumas espécies vegetais pouco comuns no Algarve – salgueiros, freixos e folhados –, além de loendros, choupos e tamargueiras. Nas encostas do vale encontramos vegetação típica do Barrocal algarvio como o alecrim, o rosmaninho, o tomilho, a esteva, o zambujeiro, o sobreiro e a alfarrobeira. São mais de 300 as espécies de plantas que se podem observar. Entre a fauna, destacam-se a lontra, grande diversidade de aves, com cerca de 100 espécies que ali nidificam, e algumas colónias de morcegos. Levadas, noras, açudes e um moinho de água são exemplos do património construído no local da Fonte da Benémola.


Um folheto disponibilizado pelo município de Loulé faculta informação mais detalhada sobre o local e sobre os percursos que ali se podem realizar.

2- Um festival com identidade própria

Já vai na sua 10ª edição e para além de reunir no centro histórico de Loulé as músicas do mundo, o Festival Med atrai também pela mostra gastronómica, pelas artes plásticas, animação de rua, artesanato e dança. Acontece anualmente em junho e este ano tem data marcada nos próximos dias 28 e 29.



Integrado no roteiro dos maiores festivais de “Word Music” da Europa, este é, inegavelmente, um evento a não perder.

3- Uma experiência mais radical

Ver o Algarve do céu é sem dúvida ficar com uma perspetiva diferente da região e no concelho de Loulé existem vários locais onde é possível fazê-lo de parapente. A APA – Associação de Parapente do Algarve  proporciona batismos de voo a quem gosta de atividades mais radicais.



4- Uma viagem no tempo em Salir

Salir é outra localidade do concelho de Loulé que nos convida para mais uma experiência imperdível. Também já tem data marcada para este ano e vai acontecer nos dias 13 e 14 de julho. O festival de artes “Salir do tempo” é uma viagem ao passado com recriação do ambiente medieval para sentir, cheirar, ouvir, ver, e saborear. Não faltarão os mercadores, a gastronomia, a música, a dança e a convivência entre as culturas cristã e muçulmana.



5- Uma loja gourmet

O Algarve sabe bem e para as férias ficarem completas queremos levar connosco a lembrança do que o destino nos proporciona. Em Loulé, não podemos dispensar uma visita à 11 Loja Gourmet, uma mercearia situada no magnífico edifício do Mercado Municipal, onde podemos experimentar e adquirir produtos que, de regresso a casa, nos trarão de volta o sabor dos bons momentos passados na região. Podemos provar os enchidos, as conservas, os doces, os licores, na sua maior parte produtos tradicionais do Algarve mas também do resto do país.





sexta-feira, 14 de junho de 2013

Bilhete-postal: igreja de S. Paulo, em Tavira


Hoje trazemos à nossa rubrica “Bilhete-postal” uma imagem da igreja de São Paulo ou igreja do antigo convento de Nossa Senhora da Ajuda, na praça Dr. António Padinha em Tavira.

O postal ilustrado não indica data de edição mas, olhando para os passantes e para as bicicletas, é quase certo que recuamos no tempo, pelo menos cinquenta anos.


Nota: Coleção  A Passaporte Loty

terça-feira, 11 de junho de 2013

Arte, gastronomia e património divulgam Rota dos Descobrimentos

Mostra de especiarias durante as Jornadas Culturais dos Descobrimentos

A influência dos Descobrimentos nas nossas atuais experiências gastronómicas foi um dos temas que esteve em foco nas Jornadas Culturais do Descubriter que decorreram ontem, dia 10 de junho, em Vila do Bispo e durante as quais os participantes tiveram a oportunidade de assistir a uma performance do artista plástico Jorge Rocha, com o apoio do historiador Artur de Jesus.

Num formato de talk-show, difundido em direto na internet, a sessão “Viagem pelos sabores” permitiu fazer uma abordagem do cruzamento gastronómico entre os ingredientes que se julgam originalmente ligados ao território e outros sabores que foram introduzidos já na época moderna, por via dos Descobrimentos.



Para além da participação da assistência presente na sala do Centro de Interpretação de Vila do Bispo, que contribui para a discussão das curiosidades relacionadas com a alimentação naval na era dos Descobrimentos e o cruzamento de culturas no espaço atlântico, também quem assistiu pela internet teve a oportunidade de colocar questões e manifestar-se em direto a través de um “chat”.
 
Chat permitiu a participação de quem assistiu pela Internet


Na sua performance, Jorge Rocha do projeto Palato, confeccionou um prato de bacalhau com caril, mandioca e abacaxi; um prato de codornizes recheadas com figos e umas migas de gengibre, alho e limão.
 
Pratos confecionados por Jorge Rocha


Na segunda parte desta “viagem pelos sabores”, os protagonistas foram as tradições e os produtos locais trazidos por José Francisco do Café Correia, o restaurante há mais tempo em atividade na Vila do Bispo. O peixe, o marisco, a caça, os caracóis, os figos e a batata-doce motivaram uma animada troca de histórias e experiências entre os participantes.
 
José Francisco (Café Correia ) na sua demonstração de sabores locais


As Jornadas Culturais foram promovidas pela Câmara Municipal de Vila do Bispo no âmbito do projeto Descubriter – Rota Europeia dos Descobrimentos e contaram ainda com uma comunicação da Direção Regional de Cultura do Algarve que incidiu sobre o urbanismo, o património religioso e o património militar do Algarve, dos séc. XV e XVI, enquanto testemunhos da época dos Descobrimentos a incluir e divulgar nesta rota. 

quinta-feira, 6 de junho de 2013

“Quem nos escreve desde a serra”

Em cima: Estela de Monte dos Vermelhos (à esq.), encontrada há mais de 100 anos num curral;
Estela de Barradas (à dir.), temporariamente de regresso à freguesia onde foi encontrada, Benafim.
Em baixo: Estela do Viameiro (à esq.), encontrado por José Viegas Gregório na década de 1960;
Estela de Corte Pinheiro (à dir.), a última “pedra com letras” encontrada no concelho de Loulé.

A exposição de rua itinerante “Quem nos escreve desde a serra” sobre a Idade do Ferro e as estelas com escrita do Sudoeste descobertas na serra do Algarve, poderá ser vista na Penina – Benafim, no concelho de Loulé, a partir do dia 10.

As estelas são blocos de pedra fixados no solo onde o texto era gravado e escrito em arco, na direção contrária à nossa: de baixo para cima e da direita para a esquerda.

A escrita do Sudoeste é a primeira manifestação de escrita da Península Ibérica e uma das mais antigas da Europa e que está, ainda hoje, por decifrar. Os materiais arqueológicos agora em exposição resultam de mais de dois séculos de investigação.

Uma exposição absolutamente imperdível!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

História, Descobrimentos e Gastronomia juntos em Vila do Bispo

Vila do Bispo acolhe no próximo dia 10 de junho as “Jornadas Culturais dos Descobrimentos – uma viagem para todos”, numa iniciativa da Câmara Municipal integrada no projeto Descubriter.

Ao longo do dia serão abordadas temáticas relacionadas com os testemunhos dos Descobrimentos no Algarve e com a história local de Vila do Bispo. Através de uma “viagem dos sabores” os participantes nestas jornadas ficarão também a saber mais sobre a influência dos Descobrimentos na gastronomia.



A autarquia de Vila do Bispo, o Turismo do Algarve a Direcção Regional de Cultura do Algarve e a PromoSagres são os parceiros portugueses do projeto de cooperação transfronteiriça “Descubriter-Rota Europeia dos Descobrimentos” que está em curso entre o Algarve e a Andaluzia.

A Rota Europeia dos Descobrimentos integra a cultura, a história, o património da navegação e a tradição marítima da Andaluzia e do Algarve e os seus objetivos são identificar, valorizar e promover os territórios que a integram: na Andaluzia, a província de Sevilha e Palos de La Frontera ; no Algarve, Vila do Bispo e Sagres.

As Jornadas Culturais dos Descobrimentos decorrerão no Centro de Interpretação de Vila do Bipo, com entrada livre.


Programa

10h00 - 1ºPainel
O Testemunho dos Descobrimentos no Algarve
Dália Paulo e  Rui Parreira – Direção Regional de Cultura do Algarve)

11h00 – 2º Painel
Viagem pelos Sabores I
( Jorge Rocha - Palato.org e Artur de Jesus - CM Vila do Bispo)

15h00 – 3º Painel
Viagem pelos Sabores II
( Artur de Jesus - CM de Vila do Bispo e  José Francisco – Café Correia)


Mais informações: tel 282 630 300/600 (ext. 416)


terça-feira, 4 de junho de 2013

Há «ouro» no Algarve!


Odeceixe (mar) é uma das 84 praias do Algarve com qualidade de ouro
(créditos fotográficos: Hélio Ramos)


Quantas praias de ouro há no Algarve? A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza acaba de distinguir 335 praias com qualidade de ouro em Portugal, e uma grande parte está no Algarve!

No início da época balnear, que tem lugar a 1 de junho, a Quercus atribui a classificação de praias com qualidade de ouro às zonas balneares do país com melhores resultados em termos de qualidade da água.

Em comparação com 2012, este ano há mais 40 praias com qualidade de ouro no País, alcançando um total de 335 praias «douradas», 84 das quais estão no Algarve!





A lista de todas as praias premiadas pode ser consultada aqui.