sexta-feira, 26 de julho de 2013

Quais os «monumentos nacionais» no Algarve?

Cruz de Portugal, Silves (foto daqui)


O Algarve tem 26 monumentos classificados na categoria de «monumento nacional», divulgou recentemente a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). Em todo o território continental há 803 monumentos nacionais, entre 3811 imóveis classificados no total.

Os imóveis podem ser classificados como «monumento nacional», de «interesse público» e de «interesse municipal», tendo em conta «o valor histórico-cultural, estético-social, técnico-científico, de integridade, autenticidade e exemplaridade», esclarece a DGPC.

O castelo de Castro Marim, as ruínas romanas de Milreu, em Estói (Faro), o arco da Vila (Faro), os monumentos megalíticos de Alcalar (Portimão), a cruz de Portugal (na foto) e o castelo de Silves, a igreja de Santa Maria do Castelo (Tavira), a fortaleza de Sagres (Vila do Bispo) e os monumentos da quinta da Nora e da herdade da Marcela (Vila Real de Santo António) estão entre os monumentos classificados há mais tempo – desde 1910.

Na região existem ainda 96 imóveis classificados de «interesse público» e 24 de «interesse municipal». Ao todo, são 146 boas razões para sair de casa e conhecer um pouco da história do Algarve.


Monumentos classificados no Algarve na categoria de «monumento nacional»

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Fintar o calor… nas igrejas

Ora aqui está uma proposta que foge ao habitual da época estival: abrigarem-se do calor no interior fresco de uma igreja e ao mesmo tempo conhecerem a sua história. Isto é o que sugere a Câmara Municipal de Tavira, que abriu de propósito, e em horário especial, algumas das suas ermidas, igrejas e capelas para que as possam conhecer até 2 de setembro. 


Créditos fotográficos: F32

De segunda a sexta-feira, entre as 10h15 e as 12h30 e as 14h30 e as 18h00, poderão visitar o seguinte património religioso: Igreja Matriz de Santiago, Igreja do Antigo Convento de Nossa Senhora da Ajuda (ou de São Paulo), Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo, Ermida de São Sebastião, Ermida de Santa Ana, Capela de Nossa Senhora da Piedade, Capela de Nossa Senhora da Consolação, Igreja Matriz de Santa Maria do Castelo, Igreja de Nossa Senhora do Livramento, Igreja de São Francisco, Igreja de São José e Igreja da Misericórdia.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Cinco experiências imperdíveis em São Brás de Alportel

Voltamo-nos para o interior do Algarve e vamos hoje até São Brás de Alportel ao encontro da nossa colega do Posto de Turismo que tem cinco boas ideias para vos dar sobre aquilo que não devem deixar de experimentar em visita a este concelho.


 1 - Feira da Serra
 
Créditos fotográficos: Feira da Serra - Câmara Municipal S. Brás Alportel


Tradição, gastronomia e cultura são os três temas da já conceituada Feira da Serra que, na sua 22ª edição, regressa nos próximos dias 26, 27 e 28 de julho ao concelho de S.Brás de Alportel, com vários destaques:
- O sítio da amêndoa, onde se poderá descobrir os benefícios seculares deste fruto seco tão típico do Algarve.
- Um encontro com o movimento mundial ”Citta Slow” ao qual S. Brás de Alportel está associado.
- O espaço LARA – Projeto de intervenção social pós incêndio que dará a conhecer o trabalho desenvolvido junto das populações afetadas pelo incêndio do ano passado.

Para além disso, o artesanato é rei na feira com a presença de vários expositores e a animação também não faltará durante as três noites do certame.


2- Via Algarviana
 
Créditos fotográficos: Corina Justo e Via Algarviana

Para os amantes das caminhadas no interior profundo da serra algarvia, recomenda-se um percurso da Via Algarviana, onde se pode desfrutar de paisagens deslumbrantes. Os montes em ruínas que ainda resistem, completamente isolados, assinalam outros tempos, bem mais tranquilos, em que os residentes labutavam diariamente de sol a sol.

Em São Brás de Alportel, sugere-se a ligação da aldeia de Parises, no norte do concelho, ao centro da vila, num percurso exigente de 18,5km.


3- A Rota da Cortiça
 
Créditos fotográficos: Corina Justo e Turismo do Algarve


Portugal é conhecido como sendo produtor da melhor cortiça do mundo. Segundo os peritos na matéria, a qualidade dos sobreiros da serra do Caldeirão faz com que a sua cortiça seja a mais cara e a mais procurada.

Para perceberem melhor a relação ancestral entre o homem e o sobreiro não deixem de seguir a Rota da Cortiça agendando uma visita que se inicia nas instalações do Museu do Trajo e que passa pelas fábricas tradicionais de preparação e de transformação da cortiça, incluindo passeios pelo sobreiral e muitas outras atividades para miúdos e graúdos numa experiência realmente imperdível.


4 – A loja do queijo fresco
 
Créditos fotográficos: Corina Justo e Portal dos Queijos

Quem aprecia leite fresco ordenhado há poucas horas, proveniente dos próprios rebanhos do produtor, iogurtes, smoothies, quark, queijo fresco com temperos inovadores doces (frutos secos, mel) ou salgados (orégãos, azeitona, pimentão, tomate seco, manjericão...), não pode deixar de visitar a loja "Portal dos Queijos", situada próximo do mercado municipal. 



5- Festa da Aleluia
 
Créditos fotográficos: Câmara Municipal S. Brás Alportel


Na próxima Páscoa, coloquem São Brás de Alportel no vosso roteiro para poderem assistir a uma festa única no país. A procissão da Aleluia ou das Tochas Floridas é a manifestação religiosa mais importante do concelho e enche de orgulho todos os sambrasenses.

Estão de parabéns os voluntários que pela noite dentro, na véspera do domingo de Páscoa, se juntam para ajudar nesta celebração, enfeitando as ruas com o tapete de flores que define o percurso da procissão. Nela se reúnem os homens da terra que, empunhando as tochas floridas, vão gritando com alegria a frase “Ressuscitou como disse, Aleluia! Aleluia! Aleluia!”.


E se cinco ideias não chegam, podem sempre procurar o Posto de Turismo de São Brás de Alportel bem como os restantes postos de informação turística do Algarve para conselhos adicionais.



terça-feira, 16 de julho de 2013

Bilhete-postal: Vale do Lobo

Neste postal ilustrado dos anos 70, o empreendimento turístico de Vale do Lobo promovia o seu campo de golfe e as deslumbrantes vistas que oferecia sobre o oceano. A diferença com os dias de hoje reside essencialmente nas indumentárias vintage dos jogadores porque quanto à vista ela continua de cortar a respiração.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Cinco experiências imperdíveis em Albufeira

Dizem-nos as nossas colegas do Posto de Turismo de Albufeira que naquela terra de sol e de mar, de luz e de alegria, há gente acolhedora que sabe receber todos aqueles que a visitam transmitindo uma energia contagiante que cativa e faz regressar qualquer um.

Para quem visita Albufeira, não falta o que fazer. Há muito para experimentar e, por isso, ficam aqui cinco sugestões que, na verdade, se desdobram em muitas mais.

1- O centro histórico

Provavelmente povoada desde tempos pré-históricos, a primitiva Albufeira foi ocupada pelos romanos que lhe deram o nome de Baltum. No entanto o atual topónimo deriva da denominação árabe al-Buhera” que significa “castelo do mar “.

Quem hoje passa por Albufeira não pode deixar de visitar a zona histórica, com as suas ruelas típicas viradas para o mar e com vista sobre a antiga praia dos pescadores. Daí, subindo as escadas rolantes que se encontram junto ao largo da praça, acede-se ao bairro dos pescadores de onde se pode desfrutar de uma vista lindíssima que se tornou cartão de visita da cidade.
 
Créditos fotográficos: Turismo de Albufeira e Turismo do Algarve


No centro histórico de Albufeira destacam-se a Torre do Relógio implantada na antiga cadeia da comarca; o Museu Arqueológico composto por quatro núcleos históricos (pré-história, romano, visigótico- islâmico e idade moderna); a Igreja da Misericórdia; a Igreja de S. Sebastião onde se pode visitar um interessante núcleo museológico de arte sacra; a Igreja Matriz com realce para uma tela do mestre Samora Barros que, no altar-mor, serve de fundo à imagem da padroeira de Albufeira, Nossa Senhora da Conceição e ainda a Igreja de Sant´Ana.

Para além disso, a parte antiga de Albufeira tem duas propostas para o visitante. Da esplanada Dr. Frutuoso da Silva para poente, há que seguir pela linha do mar desfrutando da vista até à marina de Albufeira onde se podem apreciar as embarcações dos pescadores e todo o clima artesanal da faina piscatória. Já no centro da cidade, a partir do largo Engenheiro Duarte Pacheco e pela rua Cândido dos Reis, o percurso passa por restaurantes, bares e esplanadas até ao antigo mercado do peixe. É todo um convite para apreciar uma boa cataplana, um arroz de marisco, umas amêijoas abertas ao natural, uma típica sardinhada ou simplesmente tomar uma bebida e sentir o cheiro da maresia enquanto anoitece.

2- A noite
Quando finda o dia e as luzes começam a cintilar, Albufeira apresenta-lhe um convite irrecusável para uma noite de festa.
 
Créditos fotográficos: Turismo de Albufeira


Para além das festas de rua organizadas pela Câmara Municipal, sempre com um espetáculo diferente, a noite de Albufeira tem o seu centro nevrálgico na rua dos bares que se estende até à praça dos pescadores, e também na avenida Sá Carneiro, em Areias de São João, a famosa Strip conhecida internacionalmente pelas noites loucas de bares e discotecas.

3- As praias
Albufeira é o destino de praia por excelência, estando sempre no top de praias galardoadas com bandeira azul, distinguidas como praias douradas e apontadas entre as melhores da Europa. Aproveite e descubra todos os seus recantos e encantos.



Arrifes, S. Rafael, Coelha, Castelo, Evaristo, Manuel Lourenço, Galé, Oura, Santa Eulália, Balaia, Olhos d´Água, Belharucas e Falésia não podem faltar no seu roteiro.  Procure-as para desfrutar dos seus finos areais, das suas águas calmas, da sua beleza paisagística e também para apreciar um pôr de sol, relaxar num bar de praia ao som de uma boa música e sentir toda a magia da beira-mar.

4- As compras
As suas férias não ficariam completas se não incluíssem um tempo para compras. Os produtos tradicionais ou o artesanato são sempre uma boa opção para oferecer e para  recordar.
Tome então nota de algumas sugestões:

Joaquim Pargana é um artesão das pedras do mar. Tem atelier nos Olhos de Água (Beco da Ladeira - loja 9) onde se dedica a esculpir pedras que encontra no mar, principalmente com motivos marinhos.

Também para José Manuel Cabrita o mar é fonte de inspiração. Conhecido por Zé
Manel Capinha, dedica-se a reproduzir, em madeira, barcos de pesca tradicional. Pode encontrar as suas réplicas na rua de Santana, nº 15-A, em Albufeira.

Não deixe igualmente de visitar a “ Abracadabra” na rua 5 de Outubro, em Albufeira. Aí encontra a originalidade de peças feitas à mão, desde a bijutaria sofisticada à pintura em tecido e outros artigos de decoração.
 
Alguns dos produtos à venda no Posto de Turismo


E claro, para além de lhe indicar os artesãos que pode procurar no concelho, o próprio posto de turismo de Albufeira dispõe de uma variada gama de produtos da região para que possa levar para casa a essência das suas férias.

5- O Zoomarine
É incontornável. Quem vem a Albufeira, não pode deixar de visitar um dos parques temáticos mais atrativos de toda a região. 

Créditos fotográficos: Zoomarine

O Zoomarine situa-se na estrada nacional 125 em direção à Guia e os seus programas de interação com os golfinhos bem como os espetáculos não deixam indiferentes adultos e crianças. Para além dos golfinhos, os leões-marinhos, as focas, as aves de rapina, o cinema 4D, o barco dos piratas, a ilha tropical e as piscinas fazem deste parque o sítio ideal para passar um dia totalmente diferente e muito divertido.

Para mais sugestões, procure o Posto de Turismo de Albufeira e outros no Algarve cujos contactos encontra aqui

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Zoomarine entre os melhores parques temáticos da Europa



Créditos fotográficos: Zoomarine



Portugal tem o sétimo melhor parque temático da Europa, acaba de anunciar a rede social TripAdvisor. O parque aquático Zoomarine, em Albufeira, é o único representante nacional no ranking dos «25 Melhores parques de diversões e aquáticos – Europa» da maior comunidade online de viajantes.

A distinção é de extraordinária importância não apenas pela notoriedade global do Tripadvisor, mas também porque todas as escolhas dos «Traveller’s Choice Awards» espelham as opiniões dos utilizadores do maior site de viagens do mundo que visitaram parques temáticos no último ano.

Em 2013 – e pela terceira vez consecutiva – o Zoomarine já havia recebido o «Certificado de Excelência» da comunidade TripAdvisor. Com mais este reconhecimento internacional, o Zoomarine reforça o posicionamento do Algarve enquanto destino para a família ao longo de todo o ano e afirma-se como a grande referência da oferta de animação turística diurna nacional.

O TripAdvisor gere sites de viagens em 30 países espalhados por todo o mundo, recebe cerca de 200 milhões de visitantes únicos por mês e oferece mais de 100 milhões de reviews para ajudar a planear as férias dos viajantes.

Mais informação sobre o Zoomarine em www.zoomarine.pt.


Lista dos «25 Melhores parques de diversões e aquáticos – Europa» do TripAdvisor «Traveller’s Choice 2013 Awards»:

1. Europa-Park, Alemanha
2. Siam-Park, Espanha
3. Le Puy du Fou, França
4. Disneyland, França
5. PortAventura, Espanha
6. Walt Disney Studios Park, França
7. Zoomarine, Portugal
8. Efteling, Holanda
9. Gardaland, Itália
10. Tivoli Gardens, Dinamarca
11. Paultons Park, Reino Unido
12. Aqualandia, Espanha
13. Lago Martianez, Espanha
14. Pleasure Beach, Reino Unido
15. Sandcastle Waterpark, Reino Unido
16. WaterWorld Waterpark, Chipre
17. Aqua Fantasy Land, Turquia
18. Thorpe Park, Reino Unido
19. Drayton Manor Park, Reino Unido
20. Alton Towers, Reino Unido
21. Fasouri Watermania Water Park, Chipre
22. The Water Park, Grécia
23. Terra Mitica, Espanha
24. Sundown Adventureland, Reino Unido
25. Adaland, Turquia

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Faro filmada (e mimada) pela SIC

Uma equipa da SIC está em Faro em filmagens para um programa que pediu emprestado o nome a um livro de Eça de Queirós, mas dobrou-o para o plural: «As Cidades e as Serras» é como se chama o programa da estação televisiva que transmitirá brevemente a reportagem sobre a capital algarvia no seu canal internacional no cabo. 

São dois dias (ontem e hoje) de rodagem em Faro para mostrar ao mundo os seus encantos. E quando dizemos mundo é quase no sentido literal, já que o programa da SIC Internacional chegará a 4,5 milhões de telespectadores de França, Suíça, Luxemburgo, Bélgica, Estados Unidos da América, Canadá, Angola. E ainda Moçambique, África do Sul, Brasil e Austrália. É um mimo pegado para Faro, que assim será espalhada, vista e falada por tanta, tanta gente.




A equipa da estação televisiva vai passar primeiro por atrações turísticas do concelho farense – a Igreja da Sé, o Museu Municipal, o Palácio de Estoi ou o restaurante Estaminé na Ilha Deserta estão na lista. Depois do roteiro citadino, segue-se o serrano. Até ao fim do mês os jornalistas irão filmar na serra do Caldeirão para justificar o sentido do nome do programa, dividido entre o urbano e o rural dos lugares.

Quanto a nós, agora só temos de ficar atentos à SIC Internacional para vermos Faro no pequeno ecrã…

terça-feira, 2 de julho de 2013

O verão não é só praia

O verão finalmente chegou e nós queremos que vocês o aproveitem da melhor maneira, entre mergulhos, passeios e eventos, muitos eventos. O cartaz de animação de julho junta teatro, feiras temáticas, gastronomia, carros e motas, empurrando para a rua todos os que quiserem desafiar a ideia de férias pacatas e exclusivas do sol e praia.


Créditos: Luísa Correia

A programação arranca já no próximo dia 05 com os bons costumes das Festas Populares de Boliqueime, para as quais foram convocados o tradicional jantar de milhos, a carne de porco frita, a chouriça assada ou os melhores doces e licores regionais. Todos acompanhados por música popular e mostras de artesanato, fatores que aliciam os visitantes a participarem nos festejos que terminam dia 07 e duram das 20h00 no primeiro dia (19h00 nos restantes) às 02h00. 

Pouco depois, dia 08, começa o Verão em Tavira, um acontecimento cultural gigante que engloba um festival internacional de teatro e artes de rua – o Cenas na Rua –, mostras de cinema nos claustros do Convento do Carmo, exposições no Palácio da Galeria sobre a Dieta Mediterrânica – Património Cultural Milenar, feiras temáticas dedicadas ao livro, aos ofícios, às antiguidades e à inédita dieta mediterrânica. Tudo isto é muito, mas ainda não chega. Tavira propõe-nos então até setembro (altura em que o Verão em Tavira encerra as suas propostas de animação) mais concertos no Parque do Palácio, na Praça da República e no coreto, sítio que albergará vozes de fado amador às quartas-feiras. 

Créditos: Arabian Days

Podíamos não sair de Tavira, se o cartaz das «redondezas» não fosse também tão promissor. O que é certo é que logo no dia 10 (e até 14) os Arabian Days serão mais um pretexto para passearmos pelas ruas quentes da região, desta vez em Faro. O centro histórico da cidade vai transformar-se num «verdadeiro reino das arábias», segundo a organização que preparou tudo até ao mais ínfimo pormenor: haverá a recriação de um palácio árabe do deserto, um palco construído com 78 metros cúbicos de sal, dezenas de tendas com variados negócios, interação com camelos, um falcão e um cão árabe, música, gastronomia, dança do ventre, malabaristas, cuspidores de fogo e encantadores de serpentes. São 1001 motivos para passar por este super souk das 1001 noites, entre as 19h00 e a 01h00. 




Quase em simultâneo, nos dias 12, 13 e 14, realiza-se novamente o conhecido rali histórico Algarve Classic Cars, com base de partida no Tivoli Marina de Vilamoura. Esta é a maior concentração anual de automóveis antigos da Península Ibérica e reúne cerca de 150 carros de marcas míticas como Rolls Royce, Bentley, Jaguar e Aston Martins. O evento está inserido no calendário da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting e desdobra-se em dois percursos: o turístico e o desportivo (este último obriga o participante a executar 16 provas especiais de classificação).  

Entretanto começará em Loulé a quinta edição do Salir do Tempo, um festival que recria o ambiente medieval através de música, teatro de contextualização histórica, dança, animação de rua e exposições. Além das artes, esta viagem ao passado inclui um mercado medieval onde estarão mercadores a vender mel, cortiça, cestaria ou frutos secos. Decorre de 13 a 14 de julho, em Salir, e tem entrada livre.  




A tão esperada Concentração Internacional de Motos do Algarve também acontece em julho, de 18 a 21, em Faro. Esta é uma das mais conhecidas e afluentes concentrações de motards da Europa pelos seus habituais quatro dias de convívio e música, com Axon, Xutos & Pontapés, Saratoga e Os Corvos.  

O resto do mês pertence (quase em exclusivo) à barriga. O II Festival do Medronho e a XVI Feira do Presunto chegam até nós de 19 a 21, em Monchique, enquanto de 26 a 28, entre as 18h00 e as 24h00, é a vez de o complexo desportivo de Lagos acolher a Feira Arte Doce e dezenas de visitantes gulosos que esperam provar a doçaria algarvia e espreitar o trabalho dos artesãos da região. A entrada é livre.


Créditos: fototecalagos.blogspot.pt

Continuando em tradição, entre 27 e 29 tem lugar a Feira da Serra em São Brás de Alportel com uma convidada de honra diferente – a amêndoa. Os saberes e sabores da serra do Caldeirão estarão no recinto da Escola EB 2, 3 Poeta Bernardo de Passos, das 19h00 às 02h00 (dias 26 e 27. No dia 28 o recinto fecha à 01h00). A animação ficará entregue aos Irmãos Verdade, a Francisco Menezes e a Marco Paulo, por esta ordem.