quarta-feira, 10 de setembro de 2014

As férias deles (e delas) no Algarve




No verão, todos ouvem falar dele e todos querem estar nele. É o Algarve das férias, das festas, dos mergulhos, da alegria, do peixe fresco e do descanso. Nesta altura, a população estica quase até ao infinito (só em junho deste ano recebemos perto de 500 mil hóspedes) e as ruas tornam-se espaços poliglotas, onde soam as diferentes línguas que se falam no mundo. O Algarve fica assim um pouco mais português, inglês, alemão, espanhol, holandês, irlandês, francês e belga, pois é o destino turístico de todos eles, e de todos nós. E é tão acarinhado por quem o visita que normalmente vai parar aos álbuns fotográficos, blogues e sites desses turistas, marcado como o lugar onde foram felizes. O que dizem e mostram eles então do Algarve, no regresso a casa? Só coisas boas, como vos mostramos em seguida. 

       


O fotógrafo C. K. Buckland encantou-se com os pores-do-sol algarvios e registou-os, enquanto a Rosalie Ruardy destacou o prazer de umas férias saudáveis entre nós. 





Vale do Lobo foi a recomendação da Isida Horncastle e também da portuguesa Patrícia Abreu aos seus amigos. A irlandesa Fiona viajou em família para Portimão, rumo às suas “praias deslumbrantes”, e a belga Valérie ficou duas semanas na região – queria mais tempo entre nós, lamenta ela –, tendo passeado por Portimão, Lagos, Silves, Aljezur e Monchique. 



       

E porque há muitas maneiras de chegar ao Algarve, a irlandesa Martina Tyrrell conta-nos a sua: percorreu as águas portuguesas de Lisboa a Sagres no seu veleiro “Carina”, ficando ancorada no Algarve com o marido e as duas filhas durante cinco semanas. 




Quanto à blogger lisboeta do “The New Black Is”, ela escolheu a Quinta do Lago para quatro dias de descanso para o “corpo, a cabeça e até a alma”. E a blogger portuguesa dos “Saltos de Cristal” não lhe ficou atrás: passou três dias em Albufeira entre praia, passeios, boa comida e diversão. Para Sofia Castro, do “Às nove no meu blogue”, parece que o Algarve só sacia quando é vivido vezes sem conta. Por isso, ela fala uma, duas, três, quatro vezes dele, tantas quantas as necessárias para preencher o vazio da saudade da região. 




De facto, o Algarve é tão cativante que até os próprios habitantes locais fazem férias em casa. Foi o que aconteceu com a Patrícia Luz, uma algarvia de coração (nasceu em Lisboa mas está cá a morar há muitos anos) que não consegue sair daqui porque aqui é o “melhor sítio” para estar. Pois é.

Sem comentários:

Enviar um comentário