terça-feira, 29 de novembro de 2011

Monte Gordo

Monte Gordo, anos 1960, fotografia de Artur Pastor



Para além de comunidade piscatória, Monte Gordo foi desde cedo reconhecida como uma das principais estâncias balneares do Algarve, tendo sido pioneira no que se refere à exploração turística, com a construção de alguns dos primeiros grandes hotéis e equipamentos turísticos da região.

A praia de Monte Gordo já era assinalada no início do século XX como local frequentado por banhistas do Algarve, Alentejo e Espanha.

Em 1908, na sua “Monografia do Concelho de Vila Real de Santo António”, Ataíde de Oliveira citava um seu amigo que se encontrava “a banhos” em Monte Gordo e que a propósito referia: “A praia, creio, que é uma daquellas em que se anda mais à vontade; e tão à vontade que às vezes faz lembrar o tempo em que o pai Adão ainda se não sabia cobrir com as folhas da figueira”.


Casino Oceano, imagem do "Guia Turístico do Algarve", ed. Revista Internacional, 1940



Em 1934 seria inaugurado o Casino Oceano, em substituição do Casino Peninsular que já funcionava nas imediações com o propósito de proporcionar distrações aos veraneantes.

Uma década mais tarde, lê-se no “Almanaque do Algarve” de 1945 um artigo em que se abordava a questão do progresso da localidade que de simples praia de pescadores se estava a transformar numa das “mais bem urbanizadas praias algarvias”, com “ruas calcetadas e rede de esgotos integralmente assegurada.” Em projeto já estava a construção de um hotel e “muitos outros melhoramentos”.



"Almanaque do Algarve", 1945


Mas o primeiro hotel que iria conferir a Monte Gordo o ambiente cosmopolita do que hoje designamos por destino turístico seria o Hotel Vasco da Gama, inaugurado em 1960.


Folheto do Hotel Vasco da Gama, anos 1966

1 comentário: